FRANCINE - CAPÍTULO 2




Francine – Capítulo 2

O apartamento dele era pequeno e deteriorado, com sofás velhos, um velho papel de parede, tapete sujo e cheio de nódoas, talvez indícios de noitadas, bebidas, mulheres... Entramos e ele trancou a porta. Alegou que isto era preciso porque ali era um prédio perigoso, com pessoas não muito confiáveis, que ali moravam cafetões, putas, drogados, ladrõezinhos, embora havia pessoas de bem também. Sentamos, Ted me serviu uma bebida e ficamos conversando por um bom tempo. Ele contou coisas da vida dele, da infância, da família, da vida difícil, do tempo que passou preso, das coisas melhorando aos poucos com a oficina e a clientela aumentando. Eu já nutria uma boa impressão dele. Enquanto ele falava fiquei observando como ele era bonito, corpo bonito, bem feito...aii e o que poderia ter entre as pernas.. minha cabecinha dava voltas lembrando de minhas noites solitárias na cama, sonhando acordada, as lágrimas, minhas fantasias...
Então eu também contei-lhe coisas da minha vida, sendo órfão, tendo sido adotado, contei-lhe coisas da minha infância, da minha relação conflituosa com meu padrasto. Ele realmente parecia me ouvir e me encorajava, queria ouvir mais da minha história. Parecia sincero. Tomei coragem e falei sobre meu jeito afeminado, como sempre fui.. E contei-lhe sobre meus desejos e por me sentir menina por dentro, apesar de ter nascido menino.
Finalmente, entre lágrimas, me abri totalmente, contei sobre minhas transformações em menina às escondidas desde sempre, desde criança e como era sacaneada por garotos e garotas, por ser assim afeminada, com corpo lisinho delicado e ter pintinho pequeno. Contei sobre a festa de aniversário que fizeram para mim nos tempos do ensino médio e com o presentinho que me deram no colégio e que me magoou tanto. Como me sentia diferente e sozinha. Contei sobre minhas roupinhas de mulher escondidas e o episódio que meu padrasto me pegou só de lingerie no quarto, a surra que levei depois e minha expulsão de casa. Contei que adorava virar mulher secretamente, me mostrar para homens pela webcam em salas de chats, rebolar de calcinha, soutien e salto alto para eles, me maquiar... fazer homens irem à loucura de tesão, dar carinho e tesão para homens infelizes, enfim, contei-lhe tudo, algo que nunca tinha contado para ninguém, esses anos todos engasgada. Tinha confidenciado essas coisas apenas para as amizades virtuais e como eu me sentia muito diferente e sozinha...aii pronto.. contei.. pensei eu comigo mesma. Inesperadamente ele me amparou. Colocou o braço sobre meu ombro e me abraçou e disse que ele me compreendia e que eu tinha um amigo agora. Aquilo me tocou meu coraçãozinho frágil. Neste momento eu estava em prantos...Pedi desculpas a ele, entre lágrimas, eu estava muito carente, muito mesmo e precisava desabafar com alguém.
Eu me rendi ao apelo carinhoso e sensível e o abracei, sendo correspondida prontamente. O calor tanto humano como do seu corpo musculoso me encheu de uma prazer novo. Senti meu pintinho entrando numa semi-ereção, ao mesmo tempo que meu coração disparava. Ficamos assim alguns momentos sem dizer uma palavra. Conversamos bastante ainda mas já passava das 11 da noite, enxuguei minhas lagrimas e me levantei tímida para ir embora. Nos despedimos em pé, as mãos dadas, certa que tínhamos trocados confidencias e podíamos confiar um no outro. Confesso que estava doida para dar um beijo nele, aii.. abraça-lo de novo, meus mamilos estavam eriçadinhos...! Ele me deu um abraço e um beijinho carinhoso na minha cabeça. Eu fechei os olhos, amei aquele momento. Fiquei com vontade de sei lá.. ficar mais com ele. Mas não queria. Não naquele momento. Tinha minhas fantasias mas ainda tinha muito medo da vida real. Do que poderia acontecer.
Ted então se afastou, cruzou os braços, olhou para dentro dos meus olhos e disse, de forma calma e naturalmente: “quem disse que você vai embora agora gatinha? nós nem começamos...tire a roupa toda meu docinho. Eu sei que você deve estar usando soutien e calcinha. Depois de tudo que me contou”. Me pegou de surpresa!!! Confesso que fiquei apreensiva com a maneira dele, principalmente no jeito que ele me olhou, fiquei com medo e naquele momento, pelo menos, preferi dar uma resposta evasiva. Ted num tom mais ameaçador porém ainda calmo: “Não estou brincando amorzinho, como é?? estou esperando, é melhor você tirar a roupa agora e olha que estou falando num tom educado”. Essa atitude ameaçadora me amedrontou, claro. Eu estava decidida a sair dali imediatamente e insisti em ir embora. Me despedi desta vez mantendo uma distância e me virei em direção à porta, torcendo para que ele viesse atrás de mim para abrir a porta que estava trancada. Imediatamente após tomar rumo da porta de saída, uma mão grossa e poderosa segurou firmemente no meu braço, apertando-o com força e agarrou fortemente meu cabelo mesmo curto, puxando com força minha cabeça para trás, me machucando. “ÊPA..ÊEEEPA.. ÊEEPAAAA... ONDE VOCÊ PENSA QUE VAI BONEQUINHA? NINGUÉM VIRAR AS COSTAS ASSIM PARA MIM NÃAO, VOCÊ NÃO ENTENDEU!! NÃO VAI EMBORA AGORA NÃO PORRA, A NOSSA NOITE SÓ ESTÁ COMEÇANDO!!!” Claramente ele queria me agarrar à força. Soltei um grito de terror e dor. Seu tom de voz agora era totalmente outro. Tentei me desvencilhar dos seus braços. Ele me virou bruscamente e...
....e me deu um forte tapa no lado esquerdo do rosto.

Quase caí zonza no tapete. Fiquei completamente atordoada muito mais com a atitude violenta do que com o impacto do próprio golpe! Por que?? depois de toda a linda conversa entre nós?? meu rosto latejava. Eu perdi o equilíbrio e cabalei em direção à parede. Ted me espremeu contra a parede da sala e pude sentir toda a força do corpo dele. Não adiantaria resistir. Senti seu pênis duro contra a minha bunda. No meu ouvido e calmamente, começou dizendo que se eu acreditei que ele era um cara sensível, aquilo tudo tinha sido um teatrinho. Na verdade, se eu queria ser menina, disse ele, eu ia ter o que merecia e que eu não passava de uma bichinha safada, de um VIADINHO de uma SISSY e que eu só queria virar mais uma putinha da vizinhança das muitas que ele havia comido. Me apertando fortemente contra a parede e esfregando o pau contra minha bunda, disse que se era meu desejo virar bonequinha, era ele quem ia realizar minha fantasia. Mais do que isto, ele iria mudar minha vida totalmente para sempre. Mas comigo seria diferente, teria um gostinho especial, disse ele, porque eu seria o primeiro viadinho que ele iria experimentar na vida e estava ansioso por isso! E, que ele como homem, tinha percebido e tinha certeza que era isso que eu queria também, que eu também estava fazendo um teatrinho. Me ameaçou também! que eu iria fazer o que ele me mandasse fazer e se eu tentasse qualquer reação, a surra que meu padrasto me deu não seria nada se comparada à porrada que ele ia me dar e que me mandaria para o hospital naquela noite mesmo.
Eu chorava como uma criança, apavorada. Soluçava, implorava para me deixar ir embora.
Estava com medo dele.
Ted me arrastou para o meio da sala, com o forte braço em torno do meu pescoço, quase me sufocando, meu rosto banhado em lágrimas. Ele passou sua mão sacanamente no meu peitinho e me apertou... “Gracinhaaa... viu só? está usando soutien...eheheh. Eu sabia bonequinha sissy... você não me engana.. sua bichinha vadia..vai ver só!!” hmmmm eheheheheh..já sei!! VAI TIRAR ESSA ROUPINHA TODA PRA MIM NA MINHA FRENTE E VAI FICAR DE LINGERIE AHAHHAH....NÃO É ISSO QUE VOCÊ GOSTA DE FAZER? DE TIRAR A ROUPA PRA MACHO TE VER PELA WEBCAM??”... eu tentei me desvencilhar do braço dele mas era inútil ele era um cara muito forte. Então Ted se sentou pesadamente no velho sofá, como todo macho, de pernas abertas, e me ordenou seriamente em outro tom de voz, que eu tirasse toda a minha roupa.
Na sua frente. Com muita vergonha e medo, tirei primeiramente minha camiseta. Fiquei de jeans e…usava um soutien preto meia taça de renda mas que deixava meus mamilos à mostra e salientes. “Nooossaaaa...!! .que lindos, mamilos grandes de menina..ssss… ehehehe.. tesão de viadinho. É mesmo uma bichinha sissy....vamos ver o que tem por baixo do jeans...ssss. já estou de pau duro minha putinha!” Em seguida foi a vez do Jeans:
“vamos lá sua bichinha, tira a calça rebolando para o seu macho, vamos ver agora a cor da sua calcinha, eheheheh. AHAHAH TIRAAAA... EHEHE REBOLA SISSY...AHAHAHA.. KKKKKK....VAI.....DELICIA... VAI BICHINHA REBOLANDO... UUUUIIII.. QUE GRACINHAAA.. VIADINHO..REBOLA...REBOLA FILHA DA PUTA... AÊEEEEEEE....!!!! IISSOOO MÃOZINHA NA CINTURA......AGORA DESMUNHECA... SSSSSS...... HAHAHAHAA....UUUUUII.. SAFADA.. EHEHEHE......... AHAH...... Vai treinando vadiazinha porque tenho muitos planos futuros para você. Ahhh se tenho!!”.
Sem saber ainda o significado dessas palavras e ainda atordoada, submissamente, obedeci... E assim, humilhada, completei meu primeiro “streap tease” ao vivo para um cara, ficando só de calcinha, soutien e tênis para ele. Me encolhi, queria me esconder com as mãos... Usava por baixo do jeans e da camiseta uma minúscula calcinha preta de rendinha e lycra, com elásticos laterais rendados e delicados. Há muito tempo que só saia de lingerie por baixo da roupa, desde os tempos do colégio e do ensino médio e mesmo agora para trabalhar eu só usava lingerie por baixo e ninguém do meu trabalho desconfiava de nada. Eu não tinha mais roupas de baixo masculinas há vários anos. No entanto, foi a primeira vez que eu ficava de calcinha e soutien na vida real para um macho. Eu não estava mais numa webcam.!.. não mais o mundo virtual. Agora era real, para valer!
Ted ficou espantado: “MAS QUE TESÃO DE VIADINHO!! SSSS....UUUUIIII...TODA LISINHA, AAAHHH DELICIA DE BICHINHAAAA LISA!! MEU PAU TÁ COMEÇANDO A FICAR BABADO VIU BONEQUINHA? VAI MAMAR MEU PAU TODO VAI? MEU DEUS QUE TESÃAAAAO!!! SOU UM CARA DE SORTE, VOU CONTAR PARA TODO MUNDO PUTA QUE O PARIU!!!!
Ali em pé, de calcinha e soutien, humilhada, amedrontada, nunca tinha me sentido tão indefesa na vida! Não sabia o que ele ia fazer comigo...se ia me machucar,r!!… estava apavorada e encolhida. Fiquei realmente envergonhada e muito assustada, encolhida, indefesa, como uma presa diante da fera....de frente para ele, sempre obedecendo suas ordens, abri os braços, rebolei, desmunhequei, passei a mão nos mamilos, no corpinho, me alisei..
“MAS É UMA MULHERZINHA MESMO..KKK..ATÉ OS PENTELHINHOS A BICHINHA DEPILA COMO UMA MULHER.. CARAAAALHO, SUA GALINHA..IHIHIHIHI... MINHA VIRGENZINHA VIADA.. AHAHAHA..VIADINHA... REBOLA MAIS, ANDA, CRUZA A PERNINHA..ISSO..REBOLA, DÁ PULINHOS, ANDA DÁ GRITINHOS PRA MIM SUA TRAVECA FILHA DA PUTA...ANDA... ...CACETE QUE TESÃO..”
aiii..traveca...confesso que eu gostei de ser chamada assim..
Mandou também que eu abaixasse a calcinha até as coxas porque queria ver meu pintinho. Ted dirigiu seu olhar para entre minhas pernas e explodiu numa ruidosa gargalhada:
“MAS O QUE É ISSO?? VOCÊ TEM UM GRELINHO ENTRE AS PERNAS SUA VADIAAA!!AHAHAHAHAHA..PUTA MERDA...AHAHAHAHAHAHH!!! ISSO É UM PIRULITINHO INÚTIL!!! DIZ PRA MIM VIADINHO, VOCÊ CONSEGUE GOZAR COM ISSO?? KKKKKKKK........VAI FAZER MUITO SUCESSO NA VIZINHANÇA...AHHHHHAAHAHAHAHHA...CACETEEE QUE BICHINHAAAA!!”
Fiquei ali em pé, humilhada, com raiva, queria sumir dali. Eu não aguentei e comecei a chorar de novo, tampando meu rostinho com as mãos. Como ele havia mentido para mim na nossa conversa minutos antes! como pôde ser tão dissimulado!!! Alguém me sacaneando e rindo de novo de mim na minha vida. Ele ficou ali sentado me chamando de bonequinha sem vergonha, de putinha, de viadinho, que eu ia ser a bonequinha de estimação dele. “você deve ter um nomezinho de mulher né sua bichinha? tem ou não tem?” “Francine...”, respondi com a voz quase sumindo. “que meigo” disse ele acompanhado de outra risada de deboche, mas disse que combinava com meu jeito de mulher.

Em seguida, me mandou vestir a calcinha de novo, enterrando-a na bunda. Me ordenou que virasse de costas, para ele ver meu bumbum...:
“CACEEETEEE..QUE BUNDA DE MULHER QUE ESSA BICHINHA TEM...PUTA QUE O PARIU...SAFADA...VOCÊ É UMA MULHERZINHA PERFEITA! NASCEU PARA DAR PRAZER PARA MACHO ALFA ATIVÃO, VIU SUA MAQUIQUINHA SEM VERGONHA..QUE TESÃO MEU DEUS! FRANCINE... FRANCINE...KKKKK.. BICHINHA SAFADA..FRANCINE...AAHAHAHAHAHA..VAI VER O QUE É BOM SUA VIADINHA!! SE DEPILA TODA É SUA BICHA? KKKKK” e eu respondi com uma vozinha fininha..” quase não precisa.. meu corpinho é praticamente lisinho de natureza..” e ele respondeu:
“ENTÃO NASCEU MESMO PARA DAR A BUNDA PARA UM MONTE DE MACHO MESMO...AHAHAHAHA!!”e me ordenou para rebolar, rebolar, rebolar, rebolar muito, ficar na ponta dos pés, dar pulinhos... ...me mandou abrir a bunda pra ele, mostrar a calcinha enterrada no rabinho, ficar na ponta dos pés, sempre dando gritinhos...

Aí ele me agarrou e me puxou com força e eu caí sentadinha no colo dele. Agora sem o tecido grosso do jeans cobrindo minha bunda lisinha, só de calcinha, sentia com maior nitidez o volume do seu pau duro sob o jeans dele roçando na minha pele. Ted fazia movimentos com os quadris para roçar mais ainda seu volumão no meu cuzinho ao mesmo tempo que agarrava meus cabelos. Eu continuava chorando, soluçando, não conseguia parar de chorar, arrependida de ter aceitado seu convite para acompanhá-lo até sua casa. “AAAAAAIIIII…. SSSSSSS…. TESÃAAAAAAOOO DE VIADINHO, EHEHEHEHE, TÁ FODIDA SUA BICHA…AHH SE ESTÁ…VOCÊ AGORA É MINHA VAI FAZER TUDO O QUE EU MANDAR ESTÁ ENTENDENDO? HEIM SUA PUTINHA? REBOLA NO MEU COLO BICHINHA..ANDA..VOCÊ NÃO GOSTA? E PÁRA DE CHORAR CACETEEE…AGORA É TARDE NÃO HÁ COMO VOLTAR ATRÁS…ANDA PÁRA DE CHORAR VIADINHO DO CARALHO!!” e me dava tapas na bunda..

mas eu continuava a soluçar…chorando baixinho…apavorada.

Fiz o melhor que pude para agradar aquele homem, que a essa altura, eu não mais sabia se era um cara perigoso ou se só estava querendo me zoar. Tinha muito medo e era melhor colaborar. Porém, mesmo com esta situação de muito medo e incerteza, trancada com aquele homem na casa dele sem poder sair, senti um friozinho na barriga.. eu ali rebolando e dando gritinho para ele, de calcinha e soutien.. como fazia pela webcam para homens desconhecidos em chats, nas minhas solitárias madrugadas ..os showzinhos…homens secretamente delirando de tesão e gozando para eu ver…meu pintinho parecia querer acordar…

Depois me mandou rebolar com as mãos no joelhos, empinando bem a bunda e me equilibrando na pontinha dos pés, fazendo caras e bocas, fazendo biquinho, dando gritinho...Ted estava adorando meu showzinho forçado.. Nessa posição, minha bunda ficava mais redonda ainda e ele foi à loucura: “NOOOOOSSA QUE BONECA DO CARAAALHO, QUE É ISSOOOO?? REBOLA MAIS SUA BICHA SEM VERGONHA...AHAHAHAHAHAHAH ANDA VIADOO.. REBOLA MAIS!!SSSSSSSS.....AAAI..ASSIM EU GOZO NA CUECA ANTES DE TE COMER TODAA!!DIZ PRA MIM SUA VADIA: GOSTA DE REBOLAR PRA MACHO NÉ SEU VIADINHO DEPILADO? GOSTAVA DE FICAR NA WEB CAM NÉ PUTINHA? REBOLANDO PRA MACHO ASSIM DE CALCINHA E SOUTIEN HEIM?NÃO FOI O QUE VOCÊ MESMA ME CONFIDENCIOU NA NOSSA CONVERSINHA, OS TEUS SEGREDINHOS DE VIADINHO? HEIM? RESPONDE PORRA? ISSO AQUI AGORA É A VIDA REAAAAAAL,TÁ FERRADA AHAHAHA..GOSTAVA NÃO É SUA BICHINHA DE FICAR ASSIM DE CALCINHA PRA MACHO GOZAR PARA VOCÊ? HEIM? VOU ENCHER ESSA BOQUINHA E ESSA BUNDA DE VIADINHO COM PORRA BEM QUENTINHA PRA VOCÊEE PARA SEMPREEEEE!!PUTA QUE O PARIU..!!! OLHA SÓ ESSA CALCINHA NA BUNDA...SSSSSS..QUE TESÃO DO CARALHO..GOSTA DE ENFIAR UMA CALCINHA NA BUNDA HEIM SUA BICHA?..TRAVESTIZINHA..AHAHAHA” aii..eu..eu...nem sabia o que dizer..ficava rebolando e fazendo caras e bocas..”aaiii..simm..g..gos..gostava sim..sim..por favor Ted, não me machuque...por favor...” Ele me comia com os olhos...esfregando a mão no sexo, se masturbando por cima da calça que já mostrava um volume bem visível.

Aiii..meu pintinho estava ficando durinho..aiiii ....confesso.... estava simmm...

Até que me ordenou que eu me ajoelhasse. “Se eu queria ser mulher, seria mulher dele e teria que obedecer tudo o que ele quisesse. Eu estava em suas mãos. Ele poderia me dar uma surra do contrario. Ordenou que tirasse seus sapatos e suas meias. Um forte cheiro opressivo, vindo do seu pé, rapidamente tomou conta da sala, me nauseando. Meu Deus, tive vontade de vomitar. O cheiro era horrível mesmo. Ted aproximou o enorme pé fedido e sujo na minha frente na altura de minha boca, acariciando meu delicado rostinho e ordenou: "chupe viadinho e limpe tudo, você vai gostar". O cheiro era muito, mas muito forte, vindo de um pé cascudo com as unhas sujas e suado, de um homem, agora para mim, rude. Ele notou minha repulsa e me ameaçou de fato dar-me uma lição que seria muito pior que a surra que meu padrasto me dera, capaz de me mandar para um hospital. O medo se tornou mais forte dentro de mim. Sem outra escolha possível e com a ponta da língua, lambi aquele dedão na minha frente. Senti um gosto misto de azedo e salgado do suor e da sujeira acumulada do pé dele. Senti ânsia de vômito.

Fechei os olhinhos e coloquei todo aquele dedão na boca, molhando todo com minha saliva, tentando não pensar no gosto ruim, literalmente engolindo os outros dedos também e lutando contra nova ânsia de vômito. Ouvi ele dizer bem alto “ISSOOO VIADINHO, LIMPETUDINHO ENTRE OS DEDOS TAMBÉM... AAAHHHHHH, ASSIMMMM... DELÍCIA DE PUTINHA GOSTOSA... OBEDIENTE... AAAHHHHHH... TESÃOZINHO...BICHA SAFADAA.. LIMPA SUA PUTA..TEM MAIS COISAS PARA VOCÊ LIMPAR...EHEHEH..” Ele se deleitava de prazer, homem sacana que era, se mantinha sentado, de pernas abertas, passando a mão no volume por cima da calça, se masturbando ainda vestido. Enquanto eu chupava seu pé ele não parava de me insultar. Me chamando de bonequinha sem vergonha, de putinha, de viadinho, que eu ia ser a bonequinha de estimação dele. Fiz o melhor que pude.
Mas algo começou a mudar dentro de mim. E muito. A medida que eu mamava aquele dedão, meu pintinho respondeu com uma forte ereção. Inacreditavelmente, uma excitação louca tomou conta de mim, algo que eu nunca tinha sentido antes, uma coisa boa também dentro do peito, meu coração estava disparado, eu...de repente…eu eu… ali….estava adorando aquiloooo…!! Incrivelmente, eu já estava amando aquilo tudo, aquela situação. Nunca havia imaginado que tamanha submissão a um macho iria me excitar tanto!!!! nem mesmo nas minhas mais loucas fantasias, sozinha de noite em casa me masturbando na cama, imaginando transas com homens, nos últimos anos! O pé do meu homem, sim, meu homem, já estava todo molhado de saliva e pingava baba dos dedos dele. Eu estava doidaaaaa de tesão!!!! meu pintinho duro já pingava um fino e viscoso fio de babinha de excitação, pendurada da ponta da cabecinha do meu pauzinho de boneca. Eu aguardava obedientemente a próxima ordem, agora curtindo como nunca aquele momento louco de submissão.. esperava ansiosamente pela próxima ordem dele e já imaginava qual seria.. eu quase seria capaz de implorar para...
aiiii...para chupar a piroca dele...louca para pagar uma chupetinha..

“VENHA AQUI AGORA SEU VIADINHO BONEQUINHA, JÁ PEGOU NO CARALHO DE UM MACHO ANTES?” Minha cabecinha de menina rodopiou com aquela ordem! Subi no sofá ao seu lado gemendo como uma mulherzinha e ele me fez deslizar minha mãozinha por dentro do seu jeans. “. A cada vez que ele me chamava de viadinho, de putinha, de bo-ne-ca, eu sentia uma coisa boa, um friozinho na barriguinha. Minha mão dentro da cueca de um cara, sentindo aquela carne enorme na minha mão. ..o tempo parecia que tinha parado…Ajoelhada em cima do sofá ao lado dele abri sua calça e abaixei-a um pouco. Minha mãozinha delicada abraçou tremulamente aquele pinto negro duríssimo, quente e potente dentro da cueca dele. Como Ted era peludo também. Minha mão sumia num tufo enorme de pêlos pubianos suados, negros e grossos que acentuavam sua masculinidade. “SENTIU VIADINHO? HEIM BONECA? ISSO É UMA PIROCA DE MACHO EHEHEHE… VIADINHOS COMO VOCÊ ADORAM NÉ? AHHH TÁ OFEGANTE DE TESÃO TÁ?” ali como ele era safado.. respondi com a voz mais de mulherzinha que pude fazer: “ali..estou.. muitinho..” “QUER BEBER PORRA QUER? JÁ BEBEU SUA BICHA PUTINHA, HEIM? JÁ BEBEU PORRA DE MACHO?” …”não meu amor.. ..nunca bebi.... aiii… adoraria beber seu leitinho…” aiii…meu coraçãozinho ia aguentar tanto tesão? “ISSO TUDO TAMBÉM VAI GOZAR NA SUA BOQUINHA E NA SUA BUNDA..SAFADA..GOSTA NÃO É?”
Enquanto segurava aquela pica, Ted abaixou toda a calça, expondo também lindas e negras coxas musculosas, ficando de cueca. Ajoelhada em cima do sofá ao lado dele tirei sua cueca. Um pau enorme negro saltou na minha frente. O cheiro forte do seu pênis, do sexo dele, só aumentou meu tesão por ele. Minha mãozinha delicada e branca abraçou aquele pinto negro duríssimo, quente e potente. Eu passei a mão em torno do seu pescoço musculoso e beijei-o. Profundamente, loucamente, ofegante…não aguentava mais de desejo, lambuzando aquele homem com minha língua, chupando sua língua, lambendo seu rosto, a barba, gemendo pra ele e segurando, apertando com vontade seu pau duro e quente. Comecei a punhetá-lo bem devagarinho, enquanto o beijava. Nada mais poderosamente erótico que beijar um cara e segurar o pau dele ao mesmo tempo, pensava eu, ofegante!!! Ted gemia de tesão e me beijava também. Seu pau já babava de tesão na minha mãozinha. Queria me demorar ao máximo possível, daquele jeito, beijando e punhetando meu macho devagarinho, no limite do suportável do prazer para ambos, atrasando meu anseio até poder chupar aquele pau todinho e fazer um homem gozar na minha boquinha, finalmente, pela primeira vez na vida. Não demorou, eu não aguentava mais de tesão, queria mamar ele, pagar chupetinha como diziam para mim no colégio, quando me sacaneavam na hora do recreio. Comecei a descer minha cabeça pelo vasto peitoral liso dele beijando-o todo enquanto eu o punhetava gostoso. Fui beijando e me abaixando até que fiquei a poucos centímetros da cabeça do seu pau que latejava visivelmente. O cheiro forte daquela rola invadiu minhas narinas. Era um misto de urina com cheiro de suor e de pau sujo que fica o dia todo na cueca.
Ao puxar para baixo o prepúcio, ao máximo, expondo toda a cabeça do pau, o cheiro ficou incrivelmente forte pois havia uma densa camada de sebo branco na base do pau, o esmegma fedido, provavelmente acumulado há dias, por uma higiene precária. O forte cheiro de pau sujo e ensebado, de macho, me inebriou porque estava prestes a provar o gosto de um homem e ser sua mulher, ser sua boneca, sua “viadinha” querida que iria fazer tudo para dar prazer para um macho, submissa e obedientemente.
Cheiros não importavam mais... só o prazer que eu estava sentindo e queria dar a ele. Com muito amor e tesão.
Depois de anos fantasiando, noites e noites, muitos orgasmos solitários até chegar naquele momento eterno e real, com o coração a mil, lambi aquele pau que já expelia uma grande quantidade de liquido pré ejaculatório grudento e levemente salgado. Lambi, cheirei aquele pau, esfreguei o narizinho nele, bebi de sua babinha de piroca, brincava com ela. O forte cheiro fedido do sebo de pau de macho me dava mais tesão ainda, me fazendo lamber e limpar toda a base da glande enorme. Aii que loucura de TESÃO limpar toda a sujeirinha fedida da pica dele, assim, submissa, só de lingerie, levando tapa na bunda do meu macho...aaii..“ EHEHEHE GOSTA DE PAU MELADO FEDIDO E ENSEBADO NÉ SEU VIADINHO PUTINHA? EHEHEH..GOSTOU DO QUEIJINHO DE PIROCA HEIM?? É MELHOR IR SE ACOSTUMANDO BONEQUINHA, PORQUE VAI TER QUE LIMPAR SEMPRE PRA MIM, PRODUZO MUITO SEBINHO E EU PRECISAVA MESMO DE UMA BICHINHA ASSIM COMO VOCÊ PARA FAZER A HIGIENE DA MINHA ROLA HAHAHAHAH, ….JÁ QUE MINHAS NAMORADAS TODAS TINHAM NOJO E ME MANDAVAM LAVAR MEU PAU ANTES!!! IIIISSO SUA PUTINHA…LAMBEEE…LIMPA TUDO BISCATE…AHHHHHH PUTA QUE O PARIU….CARAAAAALHO..TESÃOOOO DE VIADINHO…LAMBE ASSIM… AAAAHHHH!!!”. Aiii...como me sacaneavaaaaaa…e falava isto tudo dando tapas na minha bunda..para me deixar com mais tesão ainda por ele!!! Ele ficou dizendo que eu era muito melhor que mulher. As mulheres dele tinham nojo, mandavam ele se lavar antes. Com bichinhas safadas era diferente pois faziam qualquer coisa para ser mulher de macho, até limpar pinto fedido com a boca. Com ele, aprendi a gostar de pau ensebado e com cheiro de macho.
Meu treinamento estava só começando….e Ted iria me treinar muito bem...!
Então de um só gesto eu engoli o seu pênis ereto ao máximo que podia, que mal cabia na minha boquinha, quase encostando meu narizinho naquelas coxas grossas e musculosas. Aiii.…tantos anos esperando por este momento!!! Eu o mamava agora continuamente, sempre tentando engolir o máximo daquela pica deliciosa, ouvindo os gemidos do meu macho e seus xingamentos. Ted também estava louco de tesão:
“CARALHO QUE BICHINHA DELICIOSA QUE FUI ARRANJAR, SUA PUTA, CHUPA SUA PUTA, ENGOLE TRAVECA..AAAAAAHHHH…VAI VIADINHO, NÃO PÁRA, AAAAHHH..VAI BICHA GOSTOSA… SSSS…AAAAHHH…. SSSS…AHHHHH…SSSS….AAAHHH…ASSIM…IISSO… ENGOLE MAIS VAGABUNDINHA.. AAAHHH BABA NA MINHAPIROCA VIADINHO VAI BABA TUDO!!”
Misturava a baba de excitação que saia continuamente de sua rola com a minha própria saliva, fazendo uma brincadeira absolutamente excitante e erótica de deixar fios de baba entre minha boquinha e sua pica, assim como via em filminhos de travesti na internet, que me excitavam tanto e sonhava fazer também um dia. Meu Deus, que loucura...que tesão!!!!!....senti minhas pernas bambas, trêmulas. Eu ofegava de tanto tesão, sentindo minhas bolinhas e meu pintinho durinho doendo de vontade de gozar com aquele membro na boca e lambuzada de babinha de pica.
Mas não agora. Aiiii…Ainda não.

Ao mesmo tempo, enquanto eu mamava, sua mão esquerda agilmente alcançou meu cuzinho e senti a ponta de um dedo grosso e duro massageando meu cuzinho por cima do tecido delicado de lycra e rendinha da minha calcinha. Ele molhava com saliva e lubrificava meu cuzinho, em movimentos circulares, esfregando o tecido delicado da minha lingerie fininha também no meu cuzinho. De repente senti um dedo dentro de mim, subitamente, num movimento de vai e volta. Dei um pulo com aquela primeira investida deliciosa. O dedo dele duro como pau alternava entre massagear a portinha do meu cuzinho e me penetrar gostosamente, me arrepiando de tesão e me fazendo rebolar instintivamente naquele dedo teimoso que brincava com meu rabinho. Aiii..em breve eu teria aquela picona na minha bunda, tirando minha virgindade e me transformando em mulherzinha para sempre!
Eu me mantinha de quatro no sofá, mamando, com a bunda empinada...a calcinha de renda preta contrastandocom minha pele branquinha e delicada.
QUE DELICINHAAAAAAA AIII TESÃAAAAOOOO ficar assim de calcinha e soutien…aiiii pagando chupeta para um cara, indefesa! Ele colocou a mão na minha nuca, ofegante de tesão também, de pernas abertas, gemendo e com sua menininha submissa, servindo aquele macho safado. Meu pintinho latejava de tesão também. Ted em alguns momentos me sufocava também, segurando minha nuca com sua mão forte, obrigando a manter seu pau dentro da minha boca, enquanto que com a outra mão ele apertava fortemente minhas narinas. Eu cravava a mão no joelho dele, fortemente, quase sufocando. Então ele fazia um movimento com os quadris, socando mais um pouquinho o pau na minha boquinha literalmente me obrigando a engolir seu pênis todo babado que mal cabia na minha boquinha, encostando na minha garganta, até me provocar ânsia de vômito. Parecia que minha cabeça ia explodir. Ele ficava rindo da minha pré sufocação e me vendo querer vomitar.

Meu macho então soltava então de súbito me deixando respirar novamente, liberando uma cachoeira de baba grossa de minha boquinha, lambuzando mais ainda o pau dele, enquanto eu desesperadamente mas cheia de tesão retomava o fôlego. Às vezes eu tossia e quase sentia que ia vomitar. “VAI MINHA BICHINHA FEMEAZINHA, PODE RESPIRAR AGORA…HAHAHA…VOCÊ É MUITO VIADINHA CADELA E VAGABUNDINHA!!! VAI VIRAR MINHA TRAVECA ESCRAVINHA!!! AHAHAHAHA!!”…Ele me dava tapas, entre uma sufocação e outra sempre me falando insultos: “TÁ GOSTANDO VIADINHA? PEDE MAIS PICA…E PEDE POR FAVOR PORRAAA!!! ANDA PEDE PARA ENGOLIR MAIS..PEDE SUA BICHINHA SAFADA..NÃO É ISSO QUE VOCÊ SEMPRE SONHOU NA SUA VIDINHA HEIM?” e eu reunia todo o ar que conseguia naqueles poucos segundos para respirar: “ali..m..meu amor.. mm..me dá..pi..ca…aiii.. por fff..favor.. quero mais piroca… estou amm.. amando..aa..aaii..estou sssimmm amor…”… ”VIADINHA VAGABUNDA ENTÃO TOMA SUA PUTA”…Mal me dava tempo para tomar fôlego e o processo todo recomeçava, com aquela mãozona forte na minha nuca, me forçando a engolir a piroca bem fundo e com o narizinho tampado pela outra mão dele, várias e várias vezes, no limite da exaustão, sempre ouvindo insultos. Porém a sensação de ser usada, de ser mulher submissa, bichinha submissa me enlouquecia e eu estava maluquinha de tesão com essas novas experiências.

Então, ele como macho alfa decidiu que estava na hora de gozar. Ficou de pé ao lado do sofá me ordenando que ficasse mamando ele continuamente, sem parar. Antes, mandou que eu engolisse suas bolas também: “EHHH PUTINHA ENGOLE MINHAS BOLAS...SSSS...TESÃOZINHO...VAI VIADINHO, TEM QUE CHUPAR BOLA DE MACHO TAMBÉM PORQUE ESTÁ CHEIA DE LEITE. MINHA PORRA SERÁ TAMBÉM SUA DIETA E FONTE DE PROTEÍNA!!AHAHAH... AIII LINDINHA.. TESÃO. Minha boquinha doía nas articulações de tanto mantê-la aberta para caber aquele pênis e agora as bolas também. E ainda me esbofeteava no rosto, me dando vários tapas para valer sua autoridade de macho alfa sobre mim. Com cada tapa, a baba voava para longe e caía no tapete. Queria me matar de tesão…eu estava arrepiada de prazer!! Alucinada!! Estava me treinando para ser sua bonequinha escrava.
De repente Ted começou a gemer mais alto:“SSSSS..AAAHHH PUTINHA..VAI PUTINHA... CHUPA VIADINHO,NÃO PÁRA... AAAHHH...TESÃO DE BONECA..AAHHHHH VOUGOZAR SUA PUTA..AHH VOU GOZAR!!!!”
....Senti seu pau mais quente e inchado e....Ele explodiu num intenso orgasmo. O primeiro jato, poderoso, encheu minha boca de uma só vez praticamente, quase me afogando de tanta porra! Eu rapidamente engolia mas o denso esperma grudendo meio salgado meio adocicado. transbordou daminha boca. Uiii que tesãoo, eu simplesmente não acreditava que isto estava acontecendo comigo.
Sempre quis sentir o gosto do leite de um macho.
Enquanto ele deliciosamente me lambuzava toda de esperma, do meu pintinho pendia um fino e longo fio do liquido viscoso pré-ejaculatório da absurda excitação que eu estava sentindo, fazendo uma pequena pocinha no sofá. Ao tirar seu pau da boca, mais 2 ou 3 jatos potentes acertaram em cheio minha cara, melando meus olhos, testa, meu cabelo, nariz...tudo!!! “AAAAAAAAHHHH TESÃAAOO TOMA VIADINHO...TOMA LEITEEE NESSA SUA CARA DE PUTINHA SAFADA..AAAAAHHHH..AAAHHH..CARALHOOO..!NÃO É ISSO QUE VOCÊ QUERIA SUA BOQUETEIRA VAGABUNDINHA? TOMA LEITINHO QUENTE NA CARA SUA BICHINHA GOSTOSA!! AAAAAAHHH..”Nossa, foi muito leite mesmo, até os jatos gradualmente se extinguirem. Eu fiquei todaaaa lambuzadaaa de leite!! Escorria gozo da minha boca pelo queixo, deixando vários fios grossos de esperma pendurados no queixo, caindo muito esperma no sofá e no chão também.

Aii foi demais pra mim, ali submissa, depois de ter tirado a roupa pra ele, ficado de lingerie, me desmunhecado, dado gritinhos,rebolado e chupado seu pé e seu pênis cheiode sebinho e agora com a cara completamente lambuzada e a boquinha cheia de esperma...Não aguentei... e eu gozei também....ai também gozeeei!!um orgasmo longo…muito, muito gostoso!!!…junto com aquele macho lindo que tinha me dominado mas ainda não estava consumado. Ele ia me fazer mulher de verdade ainda naquela noite. Eu queria!
Meu bom Deus, aii como queria!!
Com o pintinho molinho, ainda pingando um gozinho gostoso e com a cara toda lambuzada, limpei o esperma dele com os dedos e engoli todo o leite grosso e com cheiro forte que melou minha carinha e que ficou penduradinho no queixo. O gosto era bom e o cheiro lembrava um pouco o de água sanitária. Mas eu gostei. Que coisa erótica, ajoelhada no sofá, me limpando com ele me olhando de braços cruzados, a rola já mole também pingando da volumosa gozada, que mais pareceu o volume de esperma de um garanhão reprodutor. Ted com um sorriso meio debochado, ainda me lembrando da minha humilhante condição submissa de viadinha vadiazinha de macho alfa e deu mais uma ordem deliciosa:
"agora se abaixa sua bichinha cadela e incompetente e lambe toda minha porra que caiu no chão por sua culpa! Meu leite é valioso e não pode ser desperdiçado, tem muito que aprender, viu sua biscatinha!!.”
Eu me abaixei rendida, já obcecada por aquele macho que me dominara totalmente, que me subjugara. Havia porra no pé dele e no tapete. Fiquei de quatro aos seus pés e lambi. Lambi tudo e engoli. Estava exausta, feliz,
mas queria mais…
Quando terminei de limpar, deitada no chão aos seus pés ele disse rispidamente para mim: “nossa noite ainda não terminou boneca, vou lá tomar uma cerveja e já volto, eu deixo você ir fazer xixi minha mulherzinha deliciosa.
E QUERO TE VER SENTADINHA NO VASO SANITÁRIO, COM A CALCINHA PELAS COXAS, OUVIU VIADINHO? SE EU TE PEGAR MIJANDO EM PÉ, TE ENCHO DE PORRADA!!”.
Sim meu amor, disse ainda deitada, lambendo seus pés, sem levantar meu olhar...


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Comentários


foto perfil usuario benoliver

benoliver Comentou em 24/09/2018

O conto ate esse trecho ..."Ele me deu um abraço e um beijinho carinhoso na minha cabeça. Eu fechei os olhos, amei aquele momento... ficar mais com ele. Mas não queria. Não naquele momento. Tinha minhas fantasias mas ainda tinha muito medo da vida real...", apresenta a história da Francine meiga, menina, pura. Á partir desse, vemos uma Francine diferente que se revela. Um tanto masoquista. Prefiro a primeira Francine, menina, meiga, uma pedra preciosa. Vamos ao fim da trilogia...

foto perfil usuario dibinhocarinhos

dibinhocarinhos Comentou em 06/11/2016

muito bom, mas é muito cumprido

foto perfil usuario bambi

bambi Comentou em 21/07/2016

Sensacional, só faltou apanhar na bundinha.

foto perfil usuario biancanenes

biancanenes Comentou em 28/06/2016

Votado. Muito excitando seu conto. Parabéns delicia safada.




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


85191 - FRANCINE - CAPÍTULO 1 - Categoria: Travesti - Votos: 7
85415 - FRANCINE - CAPÍTULO 3 - Categoria: Travesti - Votos: 10
91448 - A porta bateu e fiquei do lado de fora... montada! - Categoria: Travesti - Votos: 15

Ficha do conto

Foto Perfil francinecross
francinecross

Nome do conto:
FRANCINE - CAPÍTULO 2

Codigo do conto:
85192

Categoria:
Travesti

Data da Publicação:
23/06/2016

Quant.de Votos:
6

Quant.de Fotos:
0


Online porn video at mobile phone


tio tarado aromba a xoxota da sobria de dez anos com forsocontos eroticos trair meu marido no puteiroconto de cabeleireira com fotosnegros magros cinquentoes fudendo outroconto erotico a visinha casada me pegou roubando suas calsinhascanto eróticos eu quero fude com outroconto erótico traiçãoConto porno eu e minha cunhada beti e meu marido na mesma camaconto erotico professo tiro o cabaco da novinhatraicoesquadrinhosesposa coroa bonita contocontos eroticos professora casadaMinha mãe de bucera reganhadacontos eroticos prima com bucetinhawww.no bucetinha da pretinha contos eroticosursao gay de rola dura fotocontos eróticos de velhoscunhadinha linda gostosa me dando o cuzinho e gritando de dor e tezaoultimo contos eroticos com fotos 2017 vizinho roludo engravidou minha mulhermete meu cu puxa meu cabelo me chama puta vaiquero ver o homem enfiando a mão por baixo da saia da mulher no metrô encoxando por baixo da saia da mulher cochichandocontos erticos dei minha Buceta pro meu primo e ele me engravidoupornosaiu sangue do cufotos de buceta negra molhadafoda com o primo contos.Contos negro fodendo marido e mulherflinstones eroticocontos eroticos gravida de outromadrasta pelada nua fodendo na águaconto com foto amadora corno esposa enteada incestoMijando na boca do paimenina juvenil abrindo a xoxotacontos de grelos enormes gozando encaixadinhos num sabao gostosocontoseroticossograsMeu irmão adotivo me comeu contos gaysadorei o novinho da uber conto eróticocontos eroticos de meninas que começou a ser putinha bem novinhaconto erotico comendo a mulher do pastorultimos contos sadoconto sexo tinha medo de levar chifreminha mulher gostosa tomando sol bundaconto erotico familia loucaConto erótico filhoadotivo macho da casaconto comi o cuzinho da debutanteOutra Vida rodeada de rolaporno quadrinho 3dMeu cachoro lebeu a buceta da minha ermacasada que fes zoofilia pela primera vesContos eróticos a tranca Anal mais Fofa Dé todas me Vicieifui sem calcinha e meu maridoconto erotico perdi minha namorada virgemconto erótico meu tio me ensinando a amamentarcontos eroticos virgemconto erotico desabafo de gaycontoseroticos pegado a mulher do irmaoinocentemente chupei o doce do meu pai conto erotico gayempreitero gay com rola dura fotooldmengirlspornocontos porno gay era depósito de porra do meu irmãoconto erotico tio coloconto comi a menininhaQuadrinho erotico professoraos funkstones 5vizinha maconheira comi o cu conto eroticocunhadinha virgem sendo pocadacontosveridico.de.mae.com.filho.dotadoContos eroticos de corno lua de melmeu enteado comeu a força meu cuzinho virei viciada em analconto minha esposa bebadaconto fui a florianopolia gaycontos por vingança dei pro meu sogroxvideo lesbico iniciaçao lesbicoconto erotico incistindo fudendo tiaconto ertico de cabeleireira ni salaoconto erótico eu botei soniforo na bebida da minha melhor amiga pra mim aproveita delaconto erotico heteros se pegando um no pau do outrConto estrupo casada namarrapai e filhos peladosconto erótico casada vai na despedida de solteira na net e fala para o maridoContos esposas safadas no menagecontos eroticos estupro padrasto ahhhhconto erotico filha e sogra e ex presidiariohentay de sexo gaywww contos eroticos nao acrediteimae safadona empina o rsbo po filho