O Auxiliar do Borracheiro!


Click to Download this video!


Chamo-me Juliana, sou casada, 27 anos, branca, 1,75 de altura, pernas grossas, bunda arrebitada, olhos claros e cabelos lisos pretos e moro em Brasília.

Depois da experiência que tive no Piauí (e que experiência!), fiquei mais safada: acredito que o que me ocorreu foi o início de um liberalismo sexual tão forte, porque, durante o retorno à Brasília, fiquei mais imaginativa e sem pudor.

Retornávamos de carro (eu e minha família) do Piauí, quando, em certo ponto do trajeto, paramos para uma refeição. Nesta localidade (Sul do Piauí, já perto da divisa com Bahia), ficamos, mais ou menos, duas horas.

Ao lado do restaurante, um pouco recuada, havia uma borracharia, que, pelo horário, só havia um garoto no local, sentado sobre um pneu. Essa visão só me foi possível porque, do banheiro do restaurante, já bem próximo à porta da borracharia, o curto acesso me proporcionava isso. Então, o que fiz? Fui ao banheiro, discretamente. De lá, observava o dito garoto: magro, moreno, quase da minha altura e parecia jovem, até demais.

Ao sair do banheiro, olhei para a mesa a qual estava minha família e, da posição do restaurante, ficava quase impossível alguém me perceber de lá. Nossa mãe!! Eu tremia, inquieta, quase angustiada... Resolvi ir ao encontro do garoto que, àquela altura da situação, me olhava.
Estava eu de vestido um pouco curto, duas finas alças seguravam-no em meu corpo branco, pleno de tesão, ardente por uma boa foda, por um belo cacete grosso – estava na torcida para que o garoto fosse dono de uma rola apetitosa. Não hesitei.

– Oi... Tudo bem?
– Tudo... – respondeu-me.
– Você é o borracheiro daqui?
– Não! É o seu Raimundo... mas ele foi almoçar...volta daqui a pouco. – disse-me.
– É porque eu estava necessitando de uma informação...

Nesse momento, fui entrando, e o garoto me seguiu. Havia uns pneus velhos a um canto do quartinho pinchado de graxa (era pequena, só havia esse cômodo), e alguns recortes de revistas, já gastos pelo tempo, colados a parede. Tocando levemente em um dos pneus sobre o chão, baixando-me bem, demorei-me com os quadris rebolando devagar, ficando a polpa da minha arrebitada bunda de fora. Segundos após, ao me virar, flagrei o garoto bolinando seu pinto, sobre o short rasgado e sujo. Nossa, aquilo me deu um arrepio imenso. Minha bucetinha sedenta já estava úmida, coberta apenas por uma minúscula calcinha branca, deixando à mostra o seu volume e alguns ralos pelinhos.

O garoto, que nem perguntei o nome, estava em êxtase, coisa de que me aproveitei, levantando o vestido:
– Já viu uma buceta desse tipo, garoto? – perguntei-lhe.
Ele engolia seco, sem palavras, apenas fixava o olhar na minha xoxota inchada.

Chamei-o. Ao se aproximar, mandei que tirasse o pinto, eu queria mamá-lo. Nossa! Não era muito grosso, tal como eu queria, mas era grande: - Ui, garoto... que rola, hein? Quantos anos?
– Dezessete, moça.
Hum...muita punheta nesse picão...

Não agüentei o tesão: comecei a punhetar a rola morena do garoto. Ele ofegava, gemia muito. Já estava bem dura, quando passei a lamber seu saco, a cabeça amarronzada, sentindo um ativo cheiro de pica. Eu mamava gemendo, olhando para o garoto, enquanto ele gemia e se retorcia, segurando-se como podia. Continuava mamando, forte, depois suavemente, e sempre punhetando. Sua respiração aumentava, até que o senti trêmulo: a cabeça do cacete inchou, jorrando muito leite de pica em meu rosto angelical.

– Filho da puta! Melou-me todo o rosto de gala, seu porra...

O cacete não amoleceu, foi o momento em que ele me virou, segurando minha cintura, e, rapidamente, baixando minha calcinha, socou aquele cacetão em minha xoxota, já babada de tesão. Sua vontade de foder era tamanha, que não me dava espaço para acomodar-me naquele canto. Estocava forte. Eu sentia suas bolas baterem em minha traseira sensual, e isso me alucinava: - fode...fode meu safadinho...meu punheteiro...fode essa putinha, vai...safado.

Fodia com ânsia, o garoto, até vir o segundo gozo. Ao percebê-lo, saí de seu aperto, beijando-lhe gostosamente, e punhetando por baixo, até contemplar mais dois jatos de gala, melando meu braço branquinho. O garoto urrava, inclinando-se para frente.

Saí em direção ao banheiro. Logo estava junta aos familiares no restaurante. Perguntaram-me, ainda, onde eu estivera: - Ora... fui ver a paisagem do lugar, depois de ir ao banheiro.

Fato é que, apesar de não haver gozado, sentia o cheiro da rolona do garoto, vez por outra, durante o retorno. Foi gostoso, enfim.

Foto 1 do Conto erotico: O Auxiliar do Borracheiro!


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.





Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


529 - A ROLA GRANDE E GROSSA DE MEU PRIMO! - Categoria: Heterosexual - Votos: 212
531 - O Marido de Minha Melhor Amiga - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 123
532 - A Vez de Carla Sentir a Rola G. G. de Meu Primo! - Categoria: Grupal e Orgias - Votos: 128

Ficha do conto

Foto Perfil julianadebsb
julianadebsb

Nome do conto:
O Auxiliar do Borracheiro!

Codigo do conto:
530

Categoria:
Heterosexual

Data da Publicação:
14/12/2009

Quant.de Votos:
85

Quant.de Fotos:
1


Online porn video at mobile phone


contos eróticos acampando com minha professorahistorias eroticas de tritãocomeram e arregacaram a buceta da minha namorada contocontos eróticos sou puta submissa do meu filho incestoroludo contos eroticoscontos erotico de mulher que seduziu picineirocontos eróticos comendo a vizinha gostosacontos eroticos o empregado de piça gg me comeuela ficou quietinha cunhadaconto erotico no metrocontos eroticos de suruba com minhas irmas e minha mãeconto erotico.comendo abuceta virgemconto erotico com oito anos tiraram meu cabacinhoe eu gostei que até gosei apesar da dorconto erotico filho fode maetia chupando a buceta da sobrinhaconto erotico travesti"pedrojrrg"quadrinhos eroticos filhotarado emgravidou sua propia maexxxxxvideos sobrinho e tia moz manha 2016fui chupado por medicoscontos e qudrinho erotico hental familia sacana cunhada gostosaultimos contos sadoGuadrinho eroteco pai e filhape+nis+porno+dois+batendo+velhoshentai do avatarcontos eróticos papai meu amorconto erotico tio chantagea sobrinha casadagarota otalmente submissa ao chefe conto eroticocontos erotic lesbicas prima apaixonasauol conto eróticocontos gay o negao arrombou meu cuzinhomulhuer peladas calcinha fio dental videocontos lesbicos no banheiro da boate glsbuceta virada mozJairo nego Magrinho tesão e dotado[email protected] contos eroticos sexo anal com vizinjo bemContos eroticos tirando cabacochupando cachorro contofiz anal com meu filhofazendo meu primo gay virar homemContos e foTos de calcinhas gozadas meladas mae filho filhade sirgir blog comda sikis indirContosToda fudidasexo com bombadinhasminha mae sábia sexo expricito contosconto erotico reais narrado de corno e rabuda ele olhandocontoerotico sobrinha cabacinhacontos eroticos tirando o cabacinhocomercuegostosoporno gay cumplices de um resgatecontoseroticoscabacinhoconto porno velho roludocontos gay dei pro meu primo marginaladora ser enrabada quadrinhocontos eróticos de doutor advogado e clientebuceta da minhamãecontos erótico gaúcharevista em quadrinhos pai chupando a b***** da filha até ela se ela todinho e Mexe só no c* delahomens dotados na iner clube e marrakeschemulheres nuas com cu melado de manteigacontos eróticos de velhos chupando bucetacontos eroticos de travestis com fotos ,e cdzinhascontos barbeiro ficou sr esfregando em mimQuadrinho erotico de homem coroa e novinhasru.confesso vi.homem.mijando.na ruahomens transando em quadrinhos pai e filhoscontosrdcontos eroticos ta doendo padrinhoconto erotico em quadrinhõcontos eróticos comendo a vizinha gostosaContos eróticos gay Novinho maloqueiro chorando na picaLer conto d esposa ca relatando as foda safada com outro machoContofamiliapornocontos eróticos gay chupei a pica fedidatrai no cafe da manha contonegras lisas eroticaOrgias com os moleques contos eroticosesposa putinha liberadacontos papakuconto erotico no caminhao gaycontos de grelos enormes gozando encaixadinhos num sabao gostosofoto das meninas nua do Rio Grande do Sul nua foto