Minha esposa na fazenda.




Meu nome é André e minha esposa se chama Julia, já escrevi o conto “Viagem a Salvador com minha esposa”, moramos em uma cidade próxima a Cascavel-PR e somos descendentes de alemães, ela tem 25 anos, pele bem branca, cabelos castanho escuro e comprido, olhos azuis, corpo em forma, 1,75m, uma bunda não muito grande mais bem redondinha, tem seios de médios para grandes, arredondados e auréolas rosadas típica de mulheres brancas (acho os seios dela perfeitos), minha esposa é uma das mais lindas na cidade, ela se parece muito com a atriz Mel Lisboa.
Depois da nossa experiência em Salvador, nossa transa ficou muito melhor, mas não conseguimos outra experiência daquela pois temos que manter sigilo absoluto para que não caia na boca do povo, mas dessa vez aconteceu de uma forma inesperada.
Fizemos uma viagem para uma fazenda do meu tio que ficava próximo a Monte Verde-MG, o lugar era lindo, paisagem fantástica, iríamos ficar 4 dias lá, nos deram um chalé que ficava uns 100 metros da sede da fazenda para que tivéssemos mais privacidade, perto tinha mais 2 casas mais simples que deveria ser para funcionários do local.
Ao entardecer, vimos que chegou 3 cavaleiros pedindo abrigo para passar a noite porque estavam de passagem para ir para a cidade de Aparecida do Norte, um era negro e forte de aparência robusta, outro era moreno gordo e bem feio e o outro era um mulato jovem devia ter uns 18 anos, os outros dois tinha em torno de 30 anos. O meu tio os acolheu e indicou para ficar em uma das casas próximas a nossa e me informou que isso era normal na região, abrigar pessoas em romaria para Aparecida e que pagavam a estadia com trabalho na fazenda, ele me questionou se haveria problema se eles ficassem perto do chalé, respondi que não, já fantasiando alguma coisa com minha esposa.
Na hora do jantar, eles foram convidados também e ficaram numa mesa próxima, meu tio os apresentou e eles eram muito educados e nos contaram o que estavam fazendo e que todo ano fazem esta viagem e sempre usam caminhos diferentes, o gordo chamado de Zézão era o mais falador e tinha pinta de engraçado, o negro chamado Tião era mais calado, o garoto se chamava Luizinho e era muito envergonhado, os dois mais velhos eram casados e o mais novo tinha namorada. Eles, quando chegaram, se impressionaram com a beleza de minha esposa, olhavam fixamente, mas tentavam desviar o olhar, mostrando respeito. Minha esposa os olhava com o sorriso de sempre no rosto. Comecei a ficar com tesão vendo-os cobiçar minha esposa.
Quando fomos dormir, parti pra cima da Jú, falando no seu ouvido “Gostou da peãozada?, quer dar pra eles também? Imagina você sozinha no meio deles? ”, ela riu e disse que “o negão até vai, mas os outros nem pensar e também com todos, imagina, no outro dia nem levanto”, eu a beijava e quando toquei na sua vagina, ela estava bem molhadinha, perguntei “isso é por mim ou pelo negão?” ela falou no meu ouvido “pros dois”, transamos que nem loucos, mas gozei rápido, nem dando tempo dela gozar também, pedi desculpas e ela não ligou dizendo que não tinha problema, fica pra amanhã. Estávamos apenas fantasiando, já que não poderíamos fazer nada já que estávamos na casa do meu tio e eles poderiam ficar sabendo.
No outro dia acordamos, ela tomou um banho e na hora de se vestir, falei pra ela usar algo mais provocativo, pelo menos um decote, queria ver a peãozada louca, ela entendeu o recado e colocou uma blusinha de alcinha que tinha um decote razoável e com um short jeans até o joelho e olhou pra mim e perguntou se estava bom, fui até ela e aumentei um pouco o decote e falei pra ela mantê-lo assim, ela riu e comentou “coitado dos moços”. Ela estava linda neste passeio, tinha deixado o cabelo com algumas mechas loiras e o mantinha sempre escovado e estava com ótima forma física.
Fomos dar uma volta na fazenda e cruzamos com os rapazes que a encararam de cima embaixo e principalmente da parte do decote, fingi que não via por estar de óculos escuro. Na hora do almoço, eles ficaram na mesma mesa e a Jú, pra provocar, sentou de frente pra eles, depois do almoço o meu tio nos informou que eles ofereceram seus cavalos para cavalgar pela fazenda, minha esposa adorou.
Na hora que chegamos para montar, o Zézão já se prontificou a dar seu cavalo para minha esposa falando que era o mais manso, ela aceitou, eu fiquei com o cavalo do Luizinho, o Tião ficou próximo ao cavalo do Zézão claro que para ver de perto o decote da Jú, o Zézão se colocou bem ao lado da Jú para ajudá-la a subir, ficou olhando fixamente para seu decote, ela fingindo que não percebia começou a perguntar do cavalo e de como subiria, ela pegou em uma de suas mãos e com a outra pegou um sua cintura e ajudou-a a subir, quando ela subiu, por causa da manobra, um dos seios quase saiu da blusa, ficou bem perto da auréola, ela deu um “opa” sorrindo e olhando pros seios e não ajeitou e olhou pro Tião e falou “nossa, quase saiu” todos riram envergonhados mas não tiraram os olhos, começamos a andar e o Zézão foi guiando o cavalo da Jú a pedido dela porque estava com medo, ela foi conversando conosco e sempre olhando pra beleza de minha esposa, ele era muito engraçado e sempre tinha um piada boa para contar, minha esposa se divertia muito, durante a cavalgada, os seios dela balançavam muito e deixando o cara doido, ele começou a mostrar um grande aumento na calça, a Jú percebeu e olhava diretamente, dava pra perceber mesmo ela usando o óculos escuros, na hora de descer, foi a mesma manobra, mas ela deixou sua bunda bater “acidentalmente” na pau do Zézão, os dois se despediram com minha esposa olhando pro pau dele e ele pro decote dela, foi lindo. Na volta comentamos o caso e ela falou que ele tava doidinho de tesão e que estava com o pau duro feito rocha. Gostava que minha esposa me falava essas coisas, sempre foi muito recatada mas agora está se soltando.
Chegamos ao chalé, levei a Jú para cama e fui direto tirando a calcinha, sua bucetinha estava muito molhada, deixando até a calcinha com a marca de umidade, cai de boca na hora, falava pra ela “quer dar pro Zézão sua safada?” ela fazia sim com a cabeça e me empurrava de volta pra chupar novamente, ela gozou muito forte. Fomos tomar banho e nos preparar para o jantar. Para o jantar ela colocou uma calça leg que mostrava o contorno de sua calcinha enfiada na bunda e uma blusinha preta sem sutiã, quando andava, via-se os seios soltinhos na blusa, falei pra ela que hoje ela os matava de tesão.
Durante o jantar, ela fez questão de passar bem do lado da mesa dos rapazes, que paralisaram quando a viram, mas de forma respeitosa, eu fingia que não via e meus tios também nem percebiam o que estava acontecendo. Minha esposa pegou uma garrafa de suco e levou pra eles na mesa, ficou um pouco lá conversando, sempre com o Zézão puxando conversa e riam muito, ela sempre trocava olhares com o Tião que falava pouco, o Luizinho ria envergonhado e sempre de cabeça baixa de vergonha, olhavam sem parar para os seios da minha esposa que como estava sem sutiã, marcava um pouco o desenho das auréolas, na hora que ela virou, os três fixaram o olhar na bunda que ela fez questão de dar uma leve reboladinha, eu estava conversando com meu tio e de longe só vendo e com muito tesão. Ficamos todos depois do jantar conversando, ouvindo as histórias engraçadas do Zézão, via que minha esposa continuava a trocar olhares com o Tião, com aquele sorriso lindo, quem não apreciaria, ainda mais depois de alguns dias fora de casa e sem uma mulher por perto. Ela mexia no cabelo toda hora, típico de mulher que quer seduzir, ficamos nisso um tempo e fomos dormir, antes de dormir conversamos das provocações dela e ríamos bastante, sempre tínhamos que nunca iria rolar nada, era só pra aumentar nossas fantasias.
No terceiro dia pela manhã, meu tio nos informou durante o café que teria que ir com minha tia para a cidade mais próxima porque um amigo passou mal e estava internado e que iriam dormir por lá e vir só outro dia, ou seja, estaríamos sozinhos com os rapazes até amanhã, me deu até um frio na barriga, trocamos olhares e acabamos o café. Na volta do chalé, dei inicia a conversa sobre o fato, ela se negou alegando que não faria com mais de um e que meu tio poderia voltar ou eles contar pra os meus tios alguma, eu disse que os rapazes iriam embora no domingo de manhã, ela titubeou, mas não topou. Minha tia tinha deixado comida pronta para o dia e falou pra Jú que era só esquentar pra todos, no almoço minha esposa foi com um tomara que caia rosa, não usava sutiã também e uma saia no meio das coxas, foi com uma sandália de salto que aumentava sua bunda, nada vulgar, mas estava linda, os rapazes a secaram dos pés a cabeça, almoçamos todos juntos, minha esposa sentou entre eu e o Tião, acho que queria seduzi-lo com o perfume que estava demais, os dois se encaravam ou se via ele olhando seus peitos, a Jú de vez em quando olhava pra direção do pau dele e voltava a encará-lo, ficava imaginando aquele negão chupando aqueles peitos brancos de minha esposa ou ela o chupando, o Luizinho estava mais desinibido e já conversava algumas coisa, o Zézão não perdia tempo em apreciar minha esposa já que estava de frente pra ela, eu nada falava, só ria e admirava a situação, o clima entre todos estava esquentando, no final do almoço convidei-os para que no jantar tomássemos alguma coisa como despedida, a Jú me olhou de forma feliz mas meio assustada com o fato inesperado. Quando voltamos ao chalé, ela comentou que não faria nada com eles, falei que era pra se acalmar, iríamos só brincar um pouco, nunca mais os veríamos na vida, afinal estamos na busca deste momento há tempo e vamos curtir, não vou e nem eles irão te forçar a nada, ela se tranquilizou e falei pra ela arrasar na roupa hoje, ela falou “pode deixar” e me beijou na boca de forma bem quente.
Chegando a noite, ela tomou um banho bem demorado, deu pra ver que ela deu mais uma depilada na bucetinha, antes de viajar ela depilou de um jeito que os grandes lábios até o anus ficou lisinho, ficou só aquele pelinho clarinho na parte de cima da vagina, escovou os cabelos, passou perfume, hidratante no corpo inteiro, ficou demais de cheirosa, dava vontade de mordê-la e chupá-la inteira. Para se vestir, ela colocou uma calcinha preta de rendinha que tinha dado a ela no último dia dos namorados, era toda desenhada e semitransparente na área da vagina e bem enfiadinha atrás, ela olhou pra mim e falou dando uma voltinha “posso usar essa hoje? Você deixa?”, dei um sim com a cabeça e ela deu um sorrisinho e pegou um vestido de alcinha preto que fica bem solto no corpo que ia até a metade da coxa, também sem sutiã, a alça desce em forma de taça em volta do seio, sobrando nas laterais e ficava com um decote bem avantajado, pirei na hora, falei “você está demais de gostosa”, ela falou “e tem mais”, pegou duas meias calças que se prendiam na cinta liga (também foi eu que comprei e nunca tinha usado ainda), passou um batom bem vermelho, ficou demais de gostosa, ainda mais com um sapato de salto. Combinamos que iríamos só brincar com a situação, ela novamente comentou que não tem coragem de fazer com mais de um, ainda mais com o Zézão e com o Luizinho, concordei com ela e informei que nem poderia já que iriam enfartar pegando uma mulher dessas.
Eles chegarão para o jantar e travaram quando viram a Jú, o Zézão não aguentou e falou “Meu deus do céu, hoje ela se superou, vou voltar pra minha casa, não iria mais seguir viagem”, todos riram e concordaram, ela agradeceu rindo bastante e falou que hoje é festa e tem se arrumar, ela foi cumprimentar cada um com um beijo no rosto e a elogiaram mais uma vez, mal sabiam eles o que ela estava vestindo por debaixo do vestido, eles também se arrumaram melhor, jantamos e começamos a beber, o Zézão perguntou se tinha mulheres feias onde moramos, respondi que sim, mas eram raras, ele falou que a Jú era a mulher mais linda que ele já tinha visto, comparou-a as artistas da TV, todos eles concordaram juntos, ela ficou vermelha e agradeceu, durante a bebedeira, o Zézão falava muito bobagem e a Jú sempre era o centro das atenções e brincadeiras, ela ria muito e gostava das atenções, teve uma que o Zézão brincou com o Luizinho dizendo que era virgem, todos riram muito e confirmamos com ele, negou e falou que já tinha feito mas não com a namorada atual, minha esposa falou “e desde quando namora? ”, ele falou “2,5 anos”, ela “nooosa, todo esse tempo sem? coitado”, o Zézão e o Tião se matavam na risada, falavam que já era virgem de novo e imagina pegar uma mulher como a Jú numa seca dessa, vai matar a mulher de tanto trepar, todos não paravam de rir. Estávamos sentados de frente pra eles, depois de muito bebida, a Jú estava mais soltinha, ela conversando comigo, deu cruzada de perna que deve ter mostrado a calcinha pra eles e a saia encolheu ficando com a perna mais a mostra e apareceu o feixe da cinta liga, eles fixaram o olhar nas coxas da minha esposa que ficou assim por mais uns cinco minutos, até que ela olhou e viu que estava aparecendo e falou “nossa, que isso” olhou pra eles e viu que todos estavam olhando, eles deram um “haaaa” ela riu e descruzou as pernas e abaixou a saia, eu ri e falei que é lindo mulher assim, puxei a perna dela pro lado e levantei a saia e falei que aquilo prende na meia e vai até um cinta que fica na cintura, puxei a cinta por cima do vestido pra mostrar onde é, a lateral da perna dela ficou toda exposta, ela ficou meio envergonhada, mas deixou mostrar,mas logo recolheu, todos eles estavam travados de tanto tesão, o Zézão perguntou se ela era modelo e falou que não, só algumas fotos pra algumas lojas mas nada de mais, ele novamente a elogiou e disse que era muito linda, perguntou se era silicone nos peitos, ela estufou o peito e com o dedo tocou os seios e falou que era natural, foi mamãe que deu, ele não acreditou, ela confirmou apertando mais fazendo com que eles estufassem pra fora, fez isso umas quatro vezes, nisso até o Tião falou “vixe, isso é bão demais, seu marido tem muito sorte”, ela riu encarando-o. Começou a tocar uma música, ela pegou seu copo de vinho, virou todo ele, ela já estava meio bêbada, levantou e me puxou para dançar, eu também já estava muito bêbado, fui dançar e comecei a fingir que estava mais bêbado, dançamos a música, ela com a bunda virada pra eles, quando acabou a música eu parei de dançar e sentei de novo alegando que estava bêbado demais, ela insistiu pra dançar mais uma, o Zézão brincou se oferecendo e ela aceitou, ele olhou pra mim e falou “Posso?”, eu autorizei “Claro, fique à vontade”, ele levantou ajeitando a calça, os dois começaram a dançar, mas ele ficava mesmo era conversando com ela que já estava bem zonzinha, eles conversavam baixo mas dava pra entender que ele perguntou que se eu tinha ciúmes, ela fez um mais ou menos com a cabeça, a mão dele estava nas costas dela logo acima da bunda fazendo com que o vestido enterrasse no meio da bunda, ele ia aos poucos puxando ela para junto dele, ele começou a conversar com ela novamente sobre os seios naturais e afastado dela e olhando pra eles, ela olhou também e que era de verdade, ele olhava e mordia os lábios de tesão, ela ria e falava “tarado”, ele perguntou se estava de sutiã, ela disse que não, ele voltou a ficar olhando pros seios dela, ela ria e voltou a posição de dança, ele a juntou mais a seu corpo para roçar seu pinto nela, ela continuou a dança normalmente, ele ficava falando coisas no ouvido dela que tirava sorrisinhos dela, devia estar gostando, eu via a agia normalmente e fingindo estar bem grogue. Acabou a música ela parou de dançar e falou que iria colocar outro cd e saiu encarando o Tião, o Zezão indicou para o Tião ir lá dentro com ela escolher o cd, ele entendeu e foi lá dentro, lá estava com as luzes apagadas e só se via vultos, ela acendeu uma luz do corredor que ficava do lado da sala, começou a escolher o cd e o Tião bem do lado e estavam conversando, eu disfarçava conversando com os rapazes, colocando a música ele a puxou para dançar, eles começaram bem grudadinhos e conversando, até que eles saíram do meu campo de visão.
Depois de uns cinco minutos, eu convidei os dois pra ir lá pra dentro do chalé e toraram na hora, cheguei à sala meio escura dei de cara com os dois se beijando, eles me olharam e falei que não tinha problema e que só beijar pode e que isso fique entre nós e que não contassem para meu tio, todos concordaram e se sentaram no sofá, o Tião voltou a beijar a Jú, eles se beijavam pra valer, ela foi andando de costas até chegar na poltrona que ficava ao meu lado, se sentou e ele se ajoelhou e voltaram a se beijar, ela me deu a mão e fiquei segurando, ele começou a beijar seu pescoço e ela olhando pra mim com olhar de satisfação, dava pra ver seus lábios manchados de batom e com a marca de saliva do beijo dos dois, escutava o barulho das chupadas que ela recebia no pescoço, ele foi descendo e lambendo seu corpo até chegar no meio do decote, deu umas duas lambidas ali e ela mandou ele parar um pouco e mandou ele sentar junto aos rapazes, ele tentou continuar mas ela pediu calma que iria dar um showzinho, ele obedeceu, os rapazes estava sentados de frente pra mim, ela se levantou e falou “vocês não acreditam que meus seios são de verdade? Vou mostrar”, o Zézão esticou o braço e acendeu a luz da sala, ela travou um pouco mas alegaram que queriam ver mesmo, ela sorrindo e olhando pra eles, abaixou as alças do vestido e revalando seus seios, lindos e rosados, foi instantânea a reação dos três, todos começaram a massagear o pau por cima da calça, o Zézão falou que queria ver a cinta liga inteira, ela virou a cabeça olhando pra mim sorrindo e fiz sinal de aprovação, ela voltou a olhar pra eles e acabou de descer o vestido, todos agora estavam com mais tesão olhando-a só de calcinha, cinta liga e a meia calça, fixaram o olhar na área da bucetinha que era semi transparente, só com um fino tecido preto cobrindo, perguntou se gostaram, todos fizeram sim com a cabeça, ela deu uma voltinha olhando pra mim sorrindo, falou que agora queria vê-los nus também pra ter certeza se estão gostando mesmo, todos na hora tiraram a roupa, todos tinham o pênis bem grande, nada absurdo, mas eram maiores que o meu, o do Luizinho era grande e fino, do Zézão era mais grosso de todos, o do Tião era tanto grosso quanto grande, o Tião a chamou para continuar a beijá-la, ela olhou pra mim e virou e foi andando até ele, ela ajoelhou na sua frente e ficou olhando e pegou seu pau e começou a massagear, ele falou “já que beijar pode, dá um beijinho nele?” ela massageou um pouco e começou a se ajeitar para chupá-lo, o Zézão interrompeu e falou que queria um beijo na boca dela também, ela ficou parada como que não querendo beijá-lo por ser bem feio, ele a pegou pelo pescoço e foi puxando-a até ele, ela foi indo contrariada mais foi e começaram a se beijar, com uma mão ele segurava seu pescoço e com a outra massageou seu peito esquerdo, ele a beijava forte enfiando a linda e toda boca dela e ela aceitava passivamente, dava pra escutar o barulho das bocas, o Tião começou a chupar seu seio direito, ora lambendo e ora chupando com muita força, ela se contorcia, ficaram um tempo nisso e o Zézão começou a chupar o outro seio dela, a imagem dos dois homens chupando os seios da Jú vai ficar na memória eternamente, ela dava umas gemidinhas e olhava pro Luizinho e pra mim, ele levantou e quis beijá-la também, ela aceitou numa boa e começou a beijá-la dando gemidinhas de tesão, o Zézão e Tião já tocavam na bunda e na bucetinha por cima do tecido, ficaram nesse amasso por um tempo, ela se separou deles e falou pra todos se sentar, se ajeitou e prendeu o cabelo e deu a primeira bocada no pau do Tião, ela sempre na hora de chupar ela dá só uma bocada na cabeça como que se experimentando o pau, com o tesão de todos, a cabeça do pau de todos já estava melada de porra, ela mandou ver e acho que até gosta, continuou a chupar e agora com mais vontade, o Tião foi a loucura, era lindo ver minha bela esposa ali ajoelhada e mamando na pica preta de um desconhecido, adorava ouvir o barulho da boca dela que fazia durante a chupada, dava um tesão enorme, o Zézão massageava seus seios e levantou da cadeira e se ajoelhou atrás da Jú para ver de perto a bunda dela, o Luizinho assumiu o lugar dele na cadeira pegando nos peitos, o Zézão começou a morder e lamber a bunda, ela abriu mais as pernas e arrebitou mais, ele comentou a beleza da calcinha, puxou-a para o lado, mostrando toda a bucetinha, ele olhou para o Tião e falou “cara, olha isso, rosadinha e toda depiladinha, está lisinha e molhadinha ” e caiu de boca nela, na hora a Jú parou de chupar e deu um forte gemido, o Tião catou a cabeça dela e empurrou para voltar a chupá-lo, ela intercalava entre chupar e gemer, depois de um tempo assim, o Tião falou para Jú chupar o Luizinho porque cuidar agora da bucetinha dela, ele a mandou deitar de barriga pra cima, ela obedeceu na hora e já com as pernas abertas, o Luizinho já veio com o pau na direção da boca dela que deu a famosa bocadinha antes e olhou fixamente pra ele e começou a chupar, a cabeça do pau dele estava bem melada de porra, com o tesão e efeito da bebida ela nem ligou, o Tião se posicionou com o rosto de frente para bucetinha da Jú, conversou com o Zézão, sobre o fato dela estar toda depiladinha e lisinha, ele nem se preocupou com a baba do Zézão que dava pra ver até de onde eu estava, os lábios estava todos brilhando, ele caiu de boca na vagina dela, ela se contorceu toda na hora que parou de chupar e com uma mão puxando a cabeça do Tião e olhando ele enfiar toda a língua dentro dela, fazia um forte barulho em cada chupada, eu ficava até sem ar de tanto tesão vendo a cena, minha esposa toda branquinha e linda, gemendo com as chupadas do negão, lembrava da cena do filme “Bonitinha mas ordinária” onde a atriz Lucélia Santos é estuprada por vários negões, ele a chupou até ela atingir o orgasmo, ele deu uma boa guspida em cima da vagina e se levantou e posicionou a cabeça na entrada da bucetinha e começou a enfiar, ela tentou com uma mão segurá-lo para não penetrá-la já que estava sem camisinha, o Zézão pegou essa mão e levou até seu pau e voltou a chupar os seios dela, ela tentou falar alguma coisa mas o Luizinho segurou sua cabeça pra continuar a chupá-lo, o Tião enfiou toda a jeba dentro dela de uma vez, eu estava com tanto tesão e também meio bêbado que deixei eles a comerem do jeito que ele quiserem, ficaram nessa meteção por uns cinco minutos, ele acelerou as estocadas que falou que ia gozar, eu sai da minha cadeira e fui pra do lado dela ver a cena de orgasmo mais de perto, ela estava me olhando enquanto chupava o Luizinho, tinha seus seios sugados pelo Zézão que estavam bem vermelhos porque ele tinha um pouco de barba e tomando vara do Luizão que começou a gozar, ele deu uma gemida bem alta, a Jú na hora arregalou os olhos sentindo os jatos de esperma na porta do seu útero e depois deixava os olhos entreabertos demonstrando um leve orgasmo, olhei pra onde estava seu pau, ele que pulsava injetando esperma dentro da minha linda esposa, ele foi tirando devagar e estava com as laterais com manchas de porra, a cabeça saiu deixando um filzinho de porra que vinha de dentro da buceta da Jú, ele saiu cambaleando e caiu no sofá onde eu estava sentado, a bucetinha dela estava com os lábios avermelhados e meladinha na entrada, o Zézão parou de chupá-la e falou que era a vez dele, ela me olhou nos olhos como reprovação e eu sorri pra ela fazendo um sim com a cabeça, ele não perdeu tempo, enfiou com tudo e a fudeu de forma bem rápida, ela chupava menos o Luizinho mais o massageava e ficava vendo aquele gordo e feio a se deliciar com sua vagina e ainda sem camisinha, ele não ficou nem cinco minutos e gozou, ela gemeu menos dessa vez, quando ele tirou saiu uma bola branca de esperma de dentro dela, ele ficou um tempo olhando a imagem da minha linda esposa com a vagina pingando porra dele, o Luizinho pediu pra minha esposa se podia e ela me olhou e falou “pode sim, aproveita que hoje ele deixou”, ele foi meio desajeitado e foi colocando o pau dentro dela que entrou sem dificuldade, começou a bombar fazendo bastante barulho devido a grande quantidade de porra que tinha dentro, ela me chamou pra ficar do lado dela e dei meu pau pra ela chupar mas ela só me punhetou e eu sentia seu corpo pular por causa das bombadas do Luizinho, ele logo começou a acelerar e gozou, ela me segurou bem forte na hora e arregalou mais os olhos do que a vez com o Tião, ele tremia e metia devagar, ela também começou a tremer com outro orgasmo, ficou olhando pra ele sem fôlego e falou “amor, ele não goza há 10 anos, me lavou por dentro”, ele ficou mais tempo dentro dela dando leves bombadas, despejando tudo que tinha dentro dele, ele a chamou e ele se deitou em cima dela e se beijaram loucamente, ela me largou e o abraçou e fazia carinho no seu cabelo, ficaram assim um tempo e ela falou um negócio no seu ouvido e ele deu um sorriso e ele se levantou e se sentou em uma das poltronas, ela me olhou com a boca toda melada do beijo e estava com as pernas levantadas para que não saísse mais nenhuma gota de porra de dentro dela e me falou “amor, pega um paninho pra limpar aqui”, fui correndo e peguei um lenço, ela foi abaixando a perna e isso já começou a descer um rio de esperma, falei “o que vocês fizeram com minha esposinha? Só falta terem engravidado ela?”, todos riram e os rapazes começaram a se vestir, fui limpando tirando o excesso e coloquei a calcinha de novo no lugar, o pano ficou molhado de tanto esperma, eles se despediram de nós meio envergonhados.
Minha esposa me chamou pra sentar ao seu lado e dei-lhe um beijo de língua e ela me masturbava, comecei a chupar seus seios que estavam todos babados e que todos já haviam chupados, estavam bastante vermelhos, com a outra mão comecei a masturbá-la por cima da calcinha que já estava molhada de esperma dos rapazes, gozei beijando sua boca, ela me perguntou se tinha gostado e respondi que foi a coisa que mais me trouxe tesão até hoje. Hoje ela me libera para comer a mulher que eu quiser e só conversamos sobre o acontecido nos momentos da transa.

Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Comentários


foto perfil usuario brito08

brito08 Comentou em 30/11/2013

mto bom mesmo, gozei gostoso, votado sim como no outro parabéns

foto perfil usuario casaljparj

casaljparj Comentou em 13/07/2013

Que delícia! Parabéns.

foto perfil usuario saulo_es

saulo_es Comentou em 13/07/2013

Muito bom seu conto, cheio detalhes e bem excitante. Parabens! Votado!

foto perfil usuario jota stk

jota stk Comentou em 13/07/2013

Gostamos demais da continuação e se repetiu o mesmo de antes entre meu marido e eu foi demais teve nosso voto outra vez valeu é a terceira ves viu antes foi enquanto vcs eram noivos no camping valeu

foto perfil usuario ciumens

ciumens Comentou em 13/07/2013

Adorei seu conto...maravilhoso...só falta colocar algumas fotos dela para podermos apreciar..bjos!!!!

foto perfil usuario marjr

marjr Comentou em 13/07/2013

Muito bom. Estória muito excitante. Sua esposa se for como descreveu é a maior gata.




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


26036 - No camping com minha noiva - Categoria: Traição/Corno - Votos: 24
26157 - Viagem a Salvador com minha esposa - Categoria: Interrraciais - Votos: 16
34966 - Aliviando os funcionários - Parte 1 - Categoria: Interrraciais - Votos: 31
35156 - Aliviando os funcionários - Parte II - Categoria: Interrraciais - Votos: 21
35291 - Aliviando os funcionários - Parte III - Categoria: Interrraciais - Votos: 18
36841 - Aliviando os funcionários - Final - Categoria: Interrraciais - Votos: 21
38966 - Me incentivou a exibir e acabou corno. - Categoria: Exibicionismo - Votos: 71
44375 - Engravidei do Intercambista. - Categoria: Interrraciais - Votos: 23
44376 - Engravidei do Intercambista - Parte 2 - Categoria: Interrraciais - Votos: 15
52743 - Meu Aniversário de Casamento - Categoria: Traição/Corno - Votos: 16
54942 - A gaúcha e o Negão - Categoria: Traição/Corno - Votos: 9
62074 - Aniversário de Casamento - Parte 2 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 8
69783 - Deixe sua esposa desvirginar um garoto-Fernanda_I - Categoria: Traição/Corno - Votos: 17
71717 - Meu marido deixou. - Categoria: Traição/Corno - Votos: 21
73004 - Meu Marido Deixou - Parte II - Categoria: Traição/Corno - Votos: 13
75241 - Minha Linda Esposa Branquinha e Garoto Negro - Categoria: Traição/Corno - Votos: 24
78353 - Minha Esposa e o Eletricista Piauí_I - Categoria: Traição/Corno - Votos: 13
93318 - Minha esposa branca com os pedreiros. - Categoria: Traição/Corno - Votos: 11
105692 - Liberei minha esposa pra um negão - Parte I - Categoria: Traição/Corno - Votos: 36
111584 - Liberei minha esposa para um Negão - Parte 2 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 28
127616 - Liberei minha esposa para um Negão - Parte 3 - Categoria: Traição/Corno - Votos: 29

Ficha do conto

Foto Perfil paulista_casado
paulistacasado

Nome do conto:
Minha esposa na fazenda.

Codigo do conto:
32021

Categoria:
Traição/Corno

Data da Publicação:
11/07/2013

Quant.de Votos:
18

Quant.de Fotos:
0


Online porn video at mobile phone


Contos eroticos depois de velha me viciei em boquetecontoerotico desiludido com a namorada transei com sua amigaداستان های،سکسی با تصاویرmaegravidafilhocontocontos eroticos de traição no banco de trasviajei com colega conto eroticocontos erotico meu filho e amigosPirocudos pelados na naturezacontos pai atolou tudo no cuzinho d filha.com fotosConto erotico. Amigo come Amigo de infânciaسکس دزدcontoerotico safadaQuadrinhoseroticosirmasgosadas inmensa espixadascontos eroticos primeira traicao esposasacaneando a meninasexoconto erótico meu grlinho latejando de tesãoconto a bucetinha da minha filhaConto erotico de primafotos de loiras taradas f******chifrei na festa relatoeroticotransando com cunhada mais sobrinhaConto erótico traveco japonesa esporraram no meu utero e fiquei com o estomago cheio de porraconto erotico travesti namorandoquadrinhos pornô casada foi pescar e entrou na vara do hnegaoraffa_ka instagram contos eroticosmenininha dormindo contos eroticosconto erotico tinderX vidio armei para meus amigos estruparem minha namorada e bebi porra x vidioContos eroticos de incesto entre pais e filhas(os) novinhas(os)contos eróticos gay a boca da garotadahistoria dos k fizeram zoofila pela primeira vezvidio porno mamazinha bebada dormil d fio dental comi o cu delaconto erótico eu estava com medo o pau era muito grande sofri muito quando levei no rabinhocontos erotico gratis, casadinha indo no ginecologista com marido juntoConto erotico o cu da minha sobrinhaconto erotico bora puta abre o cuconto gay dando na faculdade pro bad boyconto liberando a noivacaminhoneiro fudendoSexo com Beto PapakuContos excintante pai filhaschantagem grita dor conto eróticoconto erotico insesto meladinhace1 15 a/grande viagemfilha puta conto eróticowww.xvideos-gaysinho e viadinho loirinhos kj os quais,gosta penis gigante.comme usa contosconto eroticocomi o cu da jovem aprendizservindo sushi em cima de mulher nuaultimos contos sadoImage Virgem mulhe numinha cunhada gostosacontos eroticos alunaincesto a vingança da irmã filme pornôconto erotico passando bronzeador casadaFestinha de fim de ano da esposa contos eroticosconto eeotico esposa realizadaconto erotico comi a menininhaConto porno desdi pequena pai e mae me comeBucetao da mamaeconto erotico vi o volume no onibuscontocornofelizVer contos eroticos de homeem casado descabaçando novinhaquadriho eroticoestrupado a empregadacomiminha irmaluanaEngravidando a filha erótico conto erotico de maria na praia eo namorado negrocomi minha amiga de infância contos eróticosdando cu para pai conto eróticoxvideos gay como comer um viado por conhecidencia com prazecontos eroticos gays de a carona do velhocontoerotico tia praiacontos eroticos viu a esposa sofrendo no anal com dotadocontoseroticodas meninascontos eroticos corretor de imoveiscontos eróticos banda desenhadamassagens na xanaesto pedil foto de mulher qui gosta d tirar foto d pornoContos de noras bem loquinha pra dar a bucetinha para osogro maias fica se fazsndo de dificelconto erotico comeram minha namorada na faculdadeporno como novinhas LesbicasContos eroticos de meu professor me obriga a ir na casadele pra me dar uma surraContos PornoComendo cu da minha maecontoeroticodfContos eroticos dei a buceta para um pêao de obratiro de mulher não aguentando a pausado pau muito grandeconto erotico minhas irmalllcontocasadasafadinha