ASSALTANTES DO PRAZER







Eu, Renata e meu marido Jorge estavamos assistindo tv, era noite, tipo 20:30, de repende a sala foi invadida por tres elementos com arma em mãos anunciando assalto. Ficamos muito assustados, meu marido pedia calma e que não fizessem nada com a gente. Nossa casa não tinha cachorro, eles conseguiram entrar porque a empregada ao sair não tinha fechado o portão direito. Nisso, o que parecia ser o chefe, um mulato bem alto e forte. Deu voz de assalto. Ele pediu calma, e que queria jóias, cartões e dinheiro. Enquanto isso, entrou mais dois na sala, falando que estava tudo ok. Meu marido tentou dialogar, mas era em vão. Escutei um dos bandidos chamar o mulato de Paulão. Ele então deixou dois vigiando meu marido e me levou para cima para procurar jóias. Estava muito assustada, tremendo, estava com medo de que eles fizessem algo comigo. Chegando no quarto, Paulão mandou pegar as jóias. Os outros dois foram ao outro quarto procurar, Eu estava vestindo uma blusa meio decotada e um pequeno short. Como as jóias estavam na parte de cima do guarda roupa, coloquei uma cadeira para subir. Nisso, Paulão que estava perto de mim, viu minha calcinha e pequena parte de minha bunda. Quando de repente senti uma bafada no meio das minhas pernas. Gelei todinha, Paulão murmurou algo como : Que putinha mais gostosa! . Quando ouvi isso, fechei o olho e comecei a rezar. Paulão me pegou pela cintura, me tirou de cima da cadeira como se fosse uma pena e me jogou na cama. Ficou me fitando, vi nos seus olhos sua obcessão pelo meu corpo, pedi pelo amor de Deus que não fizesse nada comigo. ! quando apareceu os ostros dois na porta. Paulão disse : vcs dois descem, amarrem o corninho, e fiquem lá até eu chamar. Vou dar um trato nessa putinha aqui. Depois que terminar com a vadia aqui, vcs veem brincar. Sua ordem foi logo atendida. Estava assustada e comecei a chorar, eu nos meus 1:60 / 49 Kg, loira bem delicadinha, nunca tinha tido outro homem na cama a não ser meu marido, Estava a merce daquele mulato que devia er seu 1:95, bem forte .Ele foi tirando sua camisa, e me disse : Putinha, vc pode escolher, pode ser por bem ou pode ser por mau, eu disse não não ia fazer nada com ele. Nisso ele me deu um bofetão. Eu que estava sentada na ponta da cama cheguei a cair no chão. Chorando, ele me levantou, rasgou minha roupa como se fosse papel., deixou meu corpo nú a vista de seu olhar, me senti envergonhada, vi um volume que crescia dentro de seu jeans. Paulão encostou a arma na minha cabeça e mais uma vez me ameaçou. Sua vadia, sua puta, hoje vc vai ser minha, vai experimentar um pinto de verdade, e e bom vc colaborar, senão vc e seu marido vão apanhar . Paulão tirou as calças, nisso despencou seu pinto no meio da suas pernas. Não podia acreditar no que estava vendo. Nunca tinha visto nada igual até em filmes, era enorme e grosso, mais grosso que o punho do meu marido. Era mais do dobro do meu marido, bem preto e cabecudo. Paulão vendo minha cara de espanto, perguntou? Gostou putinha !! vou te arrombar inteira . Chorando !, disse que ele iria me machucar. Paulão então mandou eu chupar. Tentei resistir, mas ele me deu um safanão. Seu pinto era quente, não cabia na boca, dava para colocar só a cabeça, ele mandou então lamber, subia e descia a lingua naquele pintão de repente ele deu uma esporrada, engasguei, com tamanha quantidade que ele ejaculou. Paulão deu uma risada sacana, deitou em cima de mim, me chupava, mordia, beijava. Parecia uma bonequinha perto daquele negro enorme, fiquei passiva diante da situação, me puxava, virava-me,. Mudava de posição com enorme facilidade. Não tinha como tentar resistir, me mandou ficar de quatro e pediu para arreganhar bem a bunda, disse que ia me lamber feito um cachorro . Até a lingua dele era grande e grossa, começava a ficar arrepiada, ele lambendo meu cú, e minha xota naquela posição. Falava obecenidades o tempo todo, isso me excitava também, me chamava de puta, de arreganhada, que iria me comer todinha, deixar minha boceta bem larga para meu marido etc. ai começou a esfregar seu pinto na minha bunda, notei que estava duro de novo. Tentava esconder que estava com tesão, mas meus fluidos não o engana. Paulão percebeu,. Tá gostando puta !! tá molhadinha hiemm, sabia, no fundo vcs são todas umas putas. E riu . senti odio e prazer quando ele disse isso. De quatro ainda começou a esfregar seu pinto em minha buceta e no meu cú, estava adorando, aquele pintão quente relando na minha xota que já estava bem umida. Ele deitou de costa, mandou vir por cima para um 69. A essa hora não fazia mais resistencia, de frente para o crime, vi como era enorme, me deu medo. ! recobrei a razão com ele me chupando e mandando eu chupar.. Paulão enquando me chupava enfiava um dedo, dois.. no meu cú, abria minha bunda, a outra mão apertava meu peitos, me amassava. Eu chupava sua cabeça, lambia seu pinto, sentia seu cheiro forte de macho.. aquilo me alucinava. Paulão me virou, vi que seria o momento.. Apontou sua espada e veio. Me abri o máximo. Nessa hora lembrei do meu marido na sala. Mas como dizem : quando o estupro ´e inevitavel, relaxe e goze !! só entrou a cabeça, encontrou resistencia no corpo que era mais grosso . não entrava, fiquei com medo de ele forçar a barra. Peguntou se não tinha nenhum lubrificante, tinha um KY gel.. ele pegou passou no seu pinto e derramou todo o restante da embalagem na minha buceta. Veio novamente, abriu minhas pernas foi entrando . quando seu pinto encontrou resistencia novamente, ele deu uma empurrada. Senti dor, gritei alto, mas minha dor foi em vão. Senti aquela trolha invadindo meu interior, me rasgando, me deflorando, me preenchendo. Era como tivesse perdido o cabaço pela segunda vez. Encontrou resistencia agora no meu útero. Tive um orgasmo .Tinha chegado no limite. Pus a mão para confirmar, Não entrou tudo, tinha sobrado um pedaço daquela vara de fora. Comecou um movimento ritimado. Eu gemia e gritava alto. Meu marido com certeza estaria ouvindo. A cada estocada meu utero era tocado. Era uma mistura mais de prazer que de dor, num movimento ele rolou seu corpo sem tirar o seu cacete, eu fiquei por cima, minha buceta ja recebia aquela benga, mais suavemente, me fez cavalgar em sua rola, metia sem dó, estava submissa !! Segurava a base de se pinto para controlar o que entrava, naquela posição ele podia furar meu útero. Me usava de todas as formas. Quando estava sentada ele enfiava um dedo inteiro no meu rabo, me modia meus peitos e com outra mão me apertada contra seu corpo . MInha boceta a essa hora já ardia. Paulão saiu de baixo, me colocou de quatro segurei na cabeceira, arreganhei bem a bunda para agasalhar seu pinto naquela posição que poderia me machucar. Paulão encostou na entrada de meu cu e brincou falando que ira desviginar meu rabo.. implorei, deu uma risada sacana, desviou o pinto mais embaixo e enfiou de uma vez na buceta, me segurou pelo cabelo como se fosse uma cabresto, começou a meter em mim, meu utero parecia que ia furar. começou a espalmar minha munda me chamando de ègua, pedi para ele gozar, estava doendo. Paulão explodiu dentro de mim. Senti um enorme jato de esperma . ele gritou como um animal. acabei gozando junto com ele, que desabou encima de mim. Ficamos de lado ele ainda com o pau dentro de mim . me beijou na nuca e me disse. Calma minha puta.. a festa ainda nao acabou.. Gostou ?? pode ter certeza que sua buceta nunca mais vai ser a mesma !! nao respondi nada. fiquei em silêncio pensando em tudo aquilo que tinha acontecido. Paulão desatrelou de mim. Escorreu uma grande quantidade de esperma junto com um filete se sangue de minha vagina pedi se podia tomar banho, ele disse naum. Foi até o telefone, arrancou o fio, mandou eu ficar quieta e esperar. saiu do quarto nú, trancou a porta, desceu as escadas e foi de encontro ao meu marido. Quando Jorge, meu marido o viu nú, assustou. Seus companheiros ficaram rindo. Jorge ficou espantando com aquele pinto que mesmo estado flácido era grande, começou a xingar Paulâo. Esse lhe deu um tapa na cara, mandou ficar quieto. E lhe disse : Sua putinha adourou meu pintão.. hoje sim experimentou uma pica de verdade. Quer sentir o cheiro de sua fêmea aqui. Esfregou seu pinto na cara de Jorge. Que cuspiu. ! Nâo precocupa não corninho. Ainda não terminamos com ela. Vou deixá-la bem arrombadinha e melada para vc. Paulão se dirigiu a seus comparsas. Ai !! vc não querem brincar com a putinha ??. Seus comparsas se chamavam Caco, um moreno claro, magro e alto, Beto outro moreno bem queimado do sol, . mais baixo e barrigudo, e Edilson, um negro bem escuro, de corpo bem definido. Os tres tiraram a roupa na frente de Jorge, ficaram falando obcenidades para ele. Caco ! come o cuzinho da putinha para mim, que depois termino o servico., disse Paulão. Jorge implorou em vão. E vc fica calado seu corno, que para viado é um pulinho tá,! Esbravejou Paulão. Eu estava deitada descansando quando, os tres adentraram o quarto nús. Estava ainda meio dolorida da ultima transa, meus pedidos foram em vão . ficaram os tres em pé na minha frente e fui obrigada a chupara um por um. Os tres tinha os pintos bem menores que Paulão, que alívio ! Caco tinha um pinto um pouco maior que meu marido, do mesmo diametro, o pênis de Beto era mais curto mais bem grosso e Edilson era um pouco avantajado. Chupei um por um até ficarem em ponto de bala. Aquela situação me acendeu. Já estava tudo lascado mesmo. beto mandou chupá-lo, edilson me colocou de quatro, passou cuspe no seu pau e entrou de uma vez, apesar de seu pau ter uns 19 cm, deslizava com facilidade, nadava no esperma que Paulão havia ejaculado Sentia seus culhões bater na minha bunda. veio caco me comeu também de quatro. Passei a chupar Edilson. que tinha um pinto mais preto que o Paulao .Como Paulao, os três falavam muita obcenidade, me chamava de tudo que era nome. Beto sentou na cama e mandou eu sentar na sua vara. enquanto cavalgava, me chupava os peitos. Caco chegou por trás me mordendo o pescoço e roçando seu pau no meu cuzinho, previ oque estaria para acontecer, abaixou e começou a lamber meu cú ainda impregnado de porra que desceu da buceta. achei sua atitude estranha. Ai ele me tirou de cima de Beto. - Calma benzinho.. seu cuzinho agora vai levar chumbo, mais vou te comer com carinho. Meus lamentos mais uma vez foram em vão . Eu já tinha feito anal umas duas vezes com meu marido, mas com dor. me colocaram de quatro. Edilson me segurou, Caco pegou um pote de creme rinse, encheu a mão e passou no meu cuzinho, introduziu um dedo, ficou mexendo devagar, colocou mais dois. estava com os três dedos, e pior que não estava ruim . ele parecia saber oque estava fazendo. Caco tinha o pinto mais fino dos três, lambuzou o pau, encostou na entrada foi empurrando devagar Edilson colocou seu pau na minha boca mandou chupar. senti dor, quando meu esfinger cedeu. Da dor inicial veio uma sensação agradável. abri mais que pude para recebe-lo, nao demorou muito caco encheu minha bunda de porra. sabia que ainda teria de satsfazer os outros dois. sem perda de tempo Beto deitado na cama mandou eu sentar na sua vara, percebi a intenção. seria minha primeira DP. Edilson veio por trás. Aproveitando a porra de Caco que tinha me lubrificado mais ainda, enterrou tudo no meu cú, senti dor, gritei, seu pau era bem mais grosso, mas logo meu cú se acostumou. os dois com movimentos ritmados me fuderam, estava em transe, aquela situação de aguentar dois ao mesmo tempo era demais. gozei uma vez, eles perceberam, aumentaram o ritmo. Sentia seus sacos baterem na minha bunda. gozaram juntos. sentido toda aquela pressão os jatos de espermas me invadindo, gozei intensamente. realizada e exausta. Edilson me deu um beijo na boca e correspondi em agradecimento aquele momento. Os três me levaram para o banheiro, e me deram um banho. achei estranho e excitante aquela atitute . eu sendo lavada, ensabuada por tres machos num box apertado de banheiro me lavaram interinha Notei que caco gostava de ficar relando o pau na bunda dos seu comparsas. quando vi estava chupando o pau de edilson. parei e fiquei olhando aquilo. não demorou muito edilson estava dentro de Caco, fazendo ele gemer Nunca tinha visto uma transa homo. Beto deu seu pau para ele chupar. tudo isso acontecia dentro do banheiro. nao liga naum, gatinha, ele gosta de uma vara tambem, disse Beto. Vi Caco gozar sem contato com seu pau. Só com a foda. Edilson tambem gozou dentro de seu cu. Já recobrado, Caco nem ligou para minha presenca, ainda me deu um beijo no quarto, achei depois que todos estavam saciados, iriam embora mas não. Eles deixaram eu vestir uma camisola. descemos todos para a sala. vi meu marido amarrado numa cadeira. fiquei super sem graça. olhou para mim, perguntou se eu estava bem, respondi que sim e abaixou a cabeça. me jogaram num sofa . Um deles revirou a cozinha, estavam famintos, sentaram na mesa todos nús ainda, comeram igual porcos, me deram algo, estava faminta também, ficaram comentando sobre mim, não sabia onde enfiar a cara. depois de satisfeitos, cochicharam algo ficamos apreensivos. Os rapazes deixaram meu marido nú, amarrado na cadeira, e o levaram para o canto da sala. Sentaram perto dele, Edilson disse: Agora é a melhor parte, vai ver sua putinha dar na sua frente . Jorge começou a gritar, levou um safanão e foi amordaçado. Pedi a Paulão que não fizesse nada comigo na frente de Jorge. Ele riu, e disse: Quero ver se o Corninho vai gostar do que vai ver... heheh. Veio para meu lado, sentou junto a mim, pegou minha mão e colocou encima de seu pau. me deu um beijo, senti seu pau crescer na minha mao. estava dolorida, nao queria, me mandou chupar aquele pintao, tirou minha camisola, desceu sua boca até minha xana, derramou cerveja encima e lambeu até??? secar a última seiva. abriu minhas pernas, acomodou seu membro na porta e foi enfiando bem devagar. minha buceta não ofereceu resistência, me comeu de todas as posicões. Os rapazes assistiam tudo, de olhos arregalados se masturbando . Não tinha coragem de olhar para meu marido, Caco comentou : olha o corninho tá de pau duro, Paulão deu uma parada, Vi que relamente Jorge estava excitado com a situação, fiquei sem entender, mas isso me deixou mais a vontade para saciar esse macho que me comia. Realmente para quem assistia era uma cena de extrema excitação... Paulão era desproporcional a mim.. ele tirava o cacete e metia tudo, ficava olhando a reação do meu marido.. Então pegou o pote de creme rinse, passou no cacete. percebi sua intenção.. ali não aguentaria.. implorei até??? por deus. me colocou debruços no sofa, deitou por cima encaixou na porta, senti que a cabeça entrou, apesar de meu cú estar dilatado da transa com Edilson, parecia nao queria alojar aquele membro descumunal. Subjugada tentei sai daquela posição, quando levantei a bunda, senti que seu membro entrou na metade, estava atrelada, não conseguia desvincilar dele. Paulão, me segurou pelo quadril, jogou seu peso em cima do meu, senti seu saco encostar na minha bunda. não conseguia acreditar, tinha aguentado seu pauzão até??? no talo. A platéia assistia atônicos e extasiados. Edilson e Caco não aguentaram e gozaram . Vi também que meu marido tinha ejaculado. Achei incrivel, a situação foi de extrema excitação que não aguentou. Gozei também !Paulão me virou de lado comecou a dar estocada de leve, quanto tocava na lo fundo sentia um misto de dor e prazer, meu cú tinha sido arrombado de vez. naquela posição, Paulão, mordia meu pescoço, amassava meus peitos e me masturba na minha boceta melacada, estava para gozar, ele me reteve sem tirar o pinto do meu rabo ele levantou, e me levou carregada para perto de meu marido. Tirou a geba de mim me colocou de quatro apoiada no sofá, olhou para Jorge : - Olha como sua puta adora um pauzão ! tirou o mastro para Jorge ver o tamanho da ferramenta e atalou tudo em mim. Nâo tinha como esconder meu prazer, De perto vi como estava extasiado e impressionado. Seu pau estava duro como uma pedra, Ainda de quatro, Paulão me mandou chupar Jorge . Nos dois ficamos de frente, olhos nos olhos. Não precisou de 10 segundos, Jorge gozou na minha boca. Paulão continuava a me foder. Me levou para o sófá, e para finalizar, Paulão deitado de costa com eu deitado em cima dele de costa tambem com sua vara atolada toda no meu rabo abri minhas pernas e Edilson veio por cima e entrou na minha boceta melada, e arrombada. Beto ofereceu seu pinto para chupar. Apesar de toda dolorida, encontrava forças para aquela nova trepada. Os dois negros me fuderam, me duplaram, gozei como nunca, receber dois pintos era demais, vi que meu marido tinha soltado de uma mão e se masturbava . Os dois explodiram em mim. Beto gozou na minha boca tambem. Explodimos todos num gozo fantastico . Estavam todos cansados... Os assaltantes deram uma descançada, pegaram algumas coisas, se despediram de mim. Paulão na saida disse que nunca tinha trepado tão gostoso. E que voltaria . Me deixaram trancada pelo lado de foram e foram embora. Desamarrei meu marido, ele veio como um animal para cima de mim. Me possuiu minha buceta, me virou de quatro e comeu meu cú arrombado, me chamou de puta, de vadia, arrombada, que não estava nem sentindo seu pau dentro do meu cú de tanto largo que estava. e gozou como nunca tinha visto. Eles foram embora, alem de levar alguma coisa de valor, Eles levaram, nossos princípios morais e éticos. Depois do ocorrido, não falamos nadas sobres as coisas ruim que aconteceram, mais as coisas que poderiam vir acontecer daqui para frente, ficamos cúmplices e nosso amor cresceu um pelo, outro, descobrimos certas coisas dentros de nos, nunca jamais pensadas, e que foram liberadas em uma noite com fortes emocões. Jorge despertou o Voyer que existia dentro dele. Para pessoas que gostem de contos fortes, escrevam-me.. adoro trocar contos..

Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.





Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


Ficha do conto

Foto Perfil Conto Erotico rela350517

Nome do conto:
ASSALTANTES DO PRAZER

Codigo do conto:
2679

Categoria:
Grupal e Orgias

Data da Publicação:
09/07/2004

Quant.de Votos:
1

Quant.de Fotos:
0


Online porn video at mobile phone


contos do vaqueiro esposa e angelica safadacontoseroticosporno en quadrinho condo a mamaiconto eroticos quatradinho travesti negro contos eroticos cariciano buceta virgemcorno escravo sexual e preso no cinto de castidadecontos porno papai me buscou na festaFudi meu tio no jardim contos eroticos de gayshotwife e marido contosContos eróticos sograamigoconto sexo no carrocontoseroticos cagueinopaudo meufilhocontos eroticos dominaçãosenta no colo do prima conto eróticoentai histórias em quadrinhos reforma na mansãocontos gays de incestos.com/ novinho fui violentado por meu pai me viciei no pau delecontos eroticos de corno dividido no dias das mães 2017minha esposa mamando conto eróticoo desmarcado me arrombou conto gayHomem dando tres remadas na cama contoquadrinhos porno vovo voieurbucetinhas saudávelSexo gostoso contoai ui tio safadoporno contos chantagem a casadasmatarazzo luana shemalecontos erotivos comendo sogra e esposa juntasconto eróticos de sexo com irmão engravidando e irmãtraicao quadrinho humor erotico pornoultimos contos sadocontos eróticos,meu patrão fudeu minha mulher e fez ela dar para um clienteconto de sexo sou menino adoro ver minha vizinha gostosapsicólogo para casal corno fetiches zapincesto contos cunhadaContos eroticos estuprado por caoContos eroticos putinha do vovoMulheres deitada enfeitando o dedo na bucetawww.contoerotico.meu pai mim trasformou em mulhercontos erotico esposa humilhando edposowww.conto erotico de o vampiro comeu a mulherconto erotico mulher estrupadorabuceta da miley cyrusnegra crente contos eroticosComi minha tia no navio conto eroticoensinei meu filho de dez anos a bater punhetaporno gay cdzinha afeminado teenminha mae senta gostoso no meu pau contosေအာစာအုပ္contos eroticos minha mulher viciou em pirralhosContos eroticos gordas e fudidaseiren porno a filha gostosa da empregadacontos eroticos aliviando os peoescontos eroticos do larcontos eroticos noiva putinha titio caralhudo safado noivo corninho safadoconto erótico dei pra macho ursocontos eroticos gay putinhaMamae fingindo dormindo comi ela canto eroticapornosogrotesaomeu sogro me pegou de jeitoviuva louca por pica contos eroticosconto gay dp com pauzudoscontos eróticos - gravida de um piveteso as tarada dolecente quebrando a sua virgindade de mini saia sem tirar a calcinhamolhada.quadrinho espiando a mae mozto.ruicesto.com mulheres comenta sobre pau do mindigocontos eróticos- novinhas safadshq de sexo entre familiaconto erotico gay dei o cu pra 3quadrinho erotico priminha gostosa livrando a cara da maeestuprado a enpregadaComtos namorada fodida pelos amigos do namoradoconto erotico mulher e cavalocontos incestos como o pinto do meu filho e grande e grossocontos heroticos gays, dormindo na mesma cama que o primoconto erotico dei carona para a coroacontos eroticos filho mãe e tiohistoria em quadrinho de porno gaycontodebucetinhasconto minha esposacearense mostrando a bucetaA Mulher Cuzuda do amigo Contoscontos o exame punheta não contosconto erotico minha esposa me trocou pelo amanteconto erotico com mulher do amigo bebadodando pra todos na festa conto erotico gayFrogo a irmã na siririca e deu uma forcinha no.xvidioscontos eroticos aposta amigonovinho do meu predio chupador de rola grandeswing porno mulheres vao sem calcinha//vangogrostov.ru/conto/77001/640600/podolatria-com-a-amiga.htmlentenda me deu seu cuzinho coroas.10porno homem no canavial big dotadoSara 1temporada conto hotcomic porno esposa infiel sesion fotograficacontos eroticos de gay estrupado na academicaConto erótico filhinha putinhaconto erotico o medico