Com medo da reação do Papai, Mamãe deu pra mim.


Click to Download this video!


Me chamo Silvio, tenho 19 anos. Venho de uma família comum (marido / mulher / 3 filhos), sou o filho do meio, meus irmãos são David (20 anos) e Cecilia (17 anos). Meu pai Fabiano (44 anos) e minha mãe Janaína, mais conhecida como Jana (42 anos). Moramos no interior de São Paulo, prefiro não mencionar o nome da cidade, meu pai é funcionário de uma empresa de porte médio na cidade, trabalha bastante e tem um salario relativamente bom, pois minha mãe é do lar, portanto temos apenas a renda de meu pai em casa, e ele consegue nos proporcionar uma vida muito boa, os três estudaram/estudam em escola particular. Eu e meu irmão estamos na faculdade (particular tbm). Não temos uma vida de ficar esbanjando, mas não passamos vontade, temos do bom e do melhor.
Minha mãe é loira, olhos verdes, 1,66 mts, 55 kg, uma cintura de boneca, uma bunda de dar água na boca de qualquer um, seus seios são maravilhosos (colocou silicone para deixar ainda melhor), em outras palavras, minha mãe é uma delicia. Sempre tive tesão na minha mãe, ela é um absurdo de gostosa. Alias, não conheço uma pessoa que não tenha tesão nela, isso sempre foi motivo de sacanagem dos meus amigos, que ficavam me irritando com comentários sobre minha mãe, coisas de moleques mesmo...
Meu pai é uma pessoa muito rígida, ele é daqueles que não gosta muito de brincadeiras, é sempre intransigente e sem paciência. É daquelas pessoas que a gente tem receio da reação que ele vai ter ao se levar algum problema qualquer... Motivo este pelo qual as vezes ele nem ficava sabendo de algumas situações dentro de casa, minha mãe preferia ela mesmo resolver do que ter que ficar aguentando as reações do meu pai.
Como eu já mencionei, minha mãe é uma delicia e sempre tive tesão nela, mas nunca passou disso, nunca tentei nada e ela nunca me deu qualquer tipo de sinal que pudesse me levar a tentar alguma coisa. Porém um belo dia, mais precisamente sábado, dia Quinze de Setembro (meu aniversário) as coisas mudaram. Meu pai havia ido num churras com uns amigos, só iria retornar à noite E quando ele fazia isso, voltava carregado (de tão bêbado) pra casa. Saí com meu amigos para comemorar meus 19 anos de vida, bebemos bastante, fiquei na Vodka com suco de laranja, o popular Hi-fi. Cheguei em casa bem doido, mais doido que o Batman, mas nada que eu não tivesse consciência dos meus atos, eu sabia o que fazia, só não pensava direito. Estava com muito tesão, eu não havia pego ninguém e já fazia uns meses que não dava ume metida. A casa estava vazia, meu irmão mais velho devia estar com a namorada dele e a minha irmã iria dormir na casa de uma de suas amigas, vejo meu pai no sofá da sala, praticamente em coma alcóolico, isso era típico dele, quando ia nesses churrascos com os amigos, retornava bêbado de não conseguir andar, o pessoal largava ele no sofá e só no dia seguinte que ele ia conseguir sair de lá. Estávamos apenas eu, meu pai e a minha mãe, que há essa altura já estava dormindo em seu quarto. Como eu estava meio doido, criei coragem e fui para o quarto dos meus pais, quando entrei tenho uma visão dos deuses, minha mãe de camisola de tecido, que por ela estar deitada, havia subido e estava deixando de fora todo o seu bundão, ela estava de costas para a porta, a visão de sua bunda era a coisa mais linda do mundo. Meu pau subiu na hora, sinceramente não sei dizer o que que me deu, mas entrei no quarto, tirei toda a minha roupa, fiquei peladão de pau duro, olhando pra minha mãe deitada, depois de algum tempo parado alisando o pau e em pé ao lado da cama, decidi fazer algo inimaginável. Cuidadosamente virei a minha mãe de frente (barriga para cima), como sua camisola já estava toda enrolada, e já havia subido até a metade da bunda dela, ao virar seu corpo, sua calcinha ficou totalmente amostra, branquinha de rendinha, uma delicia, não consigo explicar em palavras o quão linda era aquela imagem. Com mais cuidado ainda, abri o máximo que pude suas pernas, posicionei meu pau e puxei a calcinha de lado, acho que ela devia estar tendo algum sonho erótico, pois quando puxei a calcinha e me deparei com a bucetinha mais linda do mundo, bem cuidada, com os pelinhos bem aparados, só aquele bigodinho... Gente é sério, é a buceta mais linda do mundo, pequenina, cheirosa e linda. Mas voltando ao fato, puxei a calcinha de lado e constatei com meus dedos que ela estava molhadinha, isso me excitou mais ainda, e sem pensar nas consequências, e sabendo que meu pai estava dormindo e que não iria acordar, enfiei meu pau, foi bem desajeitado, a posição não era boa, mas entrou, minha mãe acordou na hora, comigo em cima dela, com meu pau enfiado em sua buceta, eu falando pra ela ficar quieta para não acordar meu pai, uma cena estranha pra falar a verdade, ela tentou me empurrar, porém sou mais forte e mais pesado do que ela, meu pau já estava dentro e comecei a meter, ela tentava me tirar, mas como ela não conseguia, tentou me convencer a parar – “Filho para com isso, você tá doido, sou sua mãe, isso é loucura, para com isso pelo amor de Deus... Filho, você bebeu ??? Para por favor... Filho eu vou gritar, para agora...” Eu só dizia “Não fala alto, vai acordar o pai lá na sala”. Acho sinceramente que ela não gritou por causa do jeito do meu pai de ser, pois mãe é mãe e mesmo eu fazendo algo totalmente errado, ela sabia que o meu pai iria me matar, portanto ela resolveu não fazer nada para que eu fosse poupado, mais isso custou a sua bucetinha. Depois de mais algumas tentativas de me fazer parar, ela desistiu, apenas me olhava com uma cara muito feia e fazia algumas caretinhas quando as minhas estocadas eram mais profundas, depois de um tempo gozei gostoso em sua buceta. Ela me empurrou para o lado e eu caí desmaiado ao seu lado da cama, não lembro de mais nada daquele resto de noite, só de acordar no dia seguinte.
Acordei no meu quarto (sem saber como que fui parar lá), pelado do jeito que havia dormido. Levantei com a minha cabeça girando e com aquela ressaca braba. Fui tomar um banho. Saí do banheiro com uma bermuda e camiseta, a casa parecia vazia. Fui para a cozinha e lá estava a minha mãe com os preparativos do almoço. Ela estava linda, com uma bermuda jeans e uma blusinha branca de alça. Eu não sabia como encara-la, pois eu tinha consciência do que tinha feito, sabia que era errado, mas havia perdido a noção, não sabia nem como agir com ela. Entrei na cozinha e dei bom dia pra ela. Ela me olhou com uma cara de bosta, me encarou seriamente, mandou eu sentar (o que fiz prontamente) e começou a falar com o dedo apontado para a minha cara. “Eu vou falar baixo pois seu pai está no quarto, ele acordou agora pouco no sofá e como não está se sentindo bem, deitou novamente só que agora no nosso quarto. O que que deu em você ? Você acha que sou o que ? Eu devia ter te arrebentado, devia ter feito um escândalo... Você me estuprou, você tem noção do que que você fez ?” eu fiquei estático, não conseguia pensar em uma resposta, porém ela continuou – “Você é meu filho, nunca pensei que você poderia ter uma atitude dessas, mas você tem que pensar nas consequências dos seus atos. Você não pode fazer isso com uma mulher. Se você tivesse feito isso com outra pessoa, uma hora dessas você estaria na cadeia. Sua sorte que foi comigo, que não vou fazer nada contra você.” Eu já de saco cheio de estar recebendo aquele monte de lição de moral, emendei “ Você gostou ?” – “Como é que é ??? Você quer saber se eu gostei ???” – “Isso mesmo, você gostou ou não ? Pois eu adorei, sempre quis você mãe, sei que estou errado, que não agi direito, mas realizei um sonho, se não fosse desse jeito, não seria nunca, pois sei que você nunca iria dar pra mim. Então eu não me arrependo, eu queria você, aliás eu quero você”. Falei isso e fiquei esperando por mais uma sequencia de fumadas, para minha surpresa, ela ficou parada me olhando, meio que sem reação tbm. Depois de uns segundos em silêncio, ela começou a falar “Nunca imaginei que pudesse despertar esses sentimentos em você, porém não é pq vc quer uma coisa que você pode ir lá e pegar, você tem que conquistar, tem de fazer por merecer e mesmo assim, tem coisas que não estão ao nosso alcance” não deixei ela continuar sua frase e emendei “Como que faço pra merecer você então ?” – ela ficou corada, meio que sem saber o que fazer “ Sou sua mãe, não podemos fazer essas coisas” e começou a gaguejar, levantei e sem falar nada lhe agarrei e comecei a beija-la, para minha surpresa ela não reagiu e correspondeu ao beijo. Me afastou e disse “Aqui não, seu pai pode levantar a qualquer momento, vamos para o quarto dos fundos” – para que vocês entendam melhor, minha casa tem uma área nos fundos com piscina e churrasqueira e acoplado ao balcão da churrasqueira tem um quarto suíte, que chamamos em casa de QUARTO DOS FUNDOS. Fomos pra lá sem dizer uma palavra, ao entrarmos já comecei a agarra-la, ela retribuiu meus carinhos e olhando nos meus olhos me disse “Vamos fazer só mais essa vez, pra você matar sua vontade, só que dessa vez vamos fazer direito, não aquela porcaria de ontem.” Ela agachou, baixou minha bermuda, meu pau saltou pra fora, apontando para o teto, ela começou uma chupeta maravilhosa, começou lambendo a cabeça, dava uns beijinhos, e aos poucos ia engolindo meu pau inteiro, me punhetava e chupava, rapidamente fiquei à ponto de gozar, ela me olhou com uma cara de puta e disse, não goza não. Ficou em pé, tirou minha camiseta, me deixou pelado, me olhou de cima em baixo “Nossa filho, que homão que você é, mamãe sabia que você era lindo, mas olhando dessa forma, que maravilha” ela mesma começou a abaixar sua bermuda, eu comecei a ajuda-la, ela tirou a bermuda e eu tirei sua blusa, ela estava sem sutiã, ficou apenas de calcinha, que era amarelinha, daquelas bem pequenas, abaixei e tirei sua calcinha, ela deitou na cama e comecei a chupa-la, em pouco tempo ela estava se contorcendo na cama, ela gozou com a minha língua na sua bucetinha, apertava suas pernas contra a minha cabeça, ficou doidinha. Me ajoelhei na cama, virei ela de quatro, posicionei meu pau na entrada da sua buceta, quando ela vira pra trás e fala “Enfia devagar, mamãe não está acostumada com um pau grosso igual ao seu, o do seu pai é maior, mas é mais fino, o seu é bem mais grosso” Ela olhando pra trás, com aquele rostinho lindo, pedindo pra eu enfiar devagar na sua buceta foi demais pra mim, quase gozei só de ouvir isso. Fui colocando devagarinho, ela ia gemendo e rebolando no meu pau, comecei um vai e vem desenfreado, enfiava e tirava, ela rebolava cada vez mais, comecei a puxar o seu cabelo e a enfiar com mais força, com uma mão eu dava uns tapinhas na sua bunda, com a outra eu alisava seus seios lindos, depois eu voltava a puxar seu cabelo e ficava cada hora fazendo um pouco de cada, não duramos muito, rapidamente estávamos os dois gozando, ela virou de frente e me pediu “Faz agora me olhando nos olhos, quero você dentro de mim e me olhando” ela não precisou dizer duas vezes, me posicionei de frente pra ela e já fui enfiando, ficamos num papai e mamãe gostoso, eu enfiava e ela me encarando, me olhando nos olhos, aqueles olhos verdes me deixavam com mais tesão ainda. Demorei um pouco mais dessa vez, mas gozei gostoso, um olhando nos olhos do outro.
Deitei ao seu lado na cama, acabado. Perguntei pra ela “Mãe, como que fui parar na minha cama, pois me lembro de ter dormido no seu quarto ?” – “Depois que você me... Depois que você abusou de mim, eu ia falar estuprou, mas vou deixar por abuso tá, depois disso, fui para o banheiro, quando voltei te chamei, vc nem respondia, mas consegui te puxar pelos braços, vc levantou meio que dormindo, consegui te levar até seu quarto, vc caiu na cama e ficou lá” – “Outra coisa mãe, confessa vai, te conhecendo um pouco, eu imagino que se você não quisesse, você não teria deixado eu te comer ontem à noite, vc iria gritar ou fazer qualquer coisa do tipo, confessa vai, você queria ?” – “Claro que não, eu ia gritar, só não gritei pois fiquei com medo da reação do seu pai, eu acho que ele ia te matar, pra você ver né, como mãe é mãe, deixei você abusar de mim pois se fosse fazer algo, você iria pagar muito caro, portanto, valorize a sua mãe” e deu uma risadinha. – “E se fosse hj à noite mãe, depois de tudo o que fizemos hoje, se eu fosse no seu quarto, você iria gritar ?” perguntei isso já na intenção de fazer de novo, pois agora tínhamos algo, não sei dizer bem o que tínhamos, mas tínhamos algo, embora ela tivesse dito que seria só hj, dependendo da resposta dela, eu iria tentar de novo. Ela respondeu “Nem vem, você vai querer fazer isso de novo, eu já te disse que ia ser só dessa vez”. Passaram alguns segundos, ela me olhou, sorriu e disse “Se fosse hj eu não ia gritar não, ao contrário, eu ia adorar” deu mais um sorrisinho, me beijou, se levantou e colocou a roupa, saiu do quartinho e foi pra cozinha terminar o almoço, fiquei ali em estase. Aquela resposta me deixou super feliz...

Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Comentários


foto perfil usuario danalfer

danalfer Comentou em 20/11/2018

Votado... manda uma foto dela pra eu poder parar de ficar imaginando

foto perfil usuario mrgray

mrgray Comentou em 19/11/2018

Caralho que coragem... ja fiz isso um secretária do lar que trabalhava pro meu tio.. kkkk super votado.




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


127835 - E agora Mamãe ? - Categoria: Incesto - Votos: 42
127875 - E agora Mamãe 2 ? - Categoria: Incesto - Votos: 33
128152 - Fazendo hora extra com Papai - Categoria: Incesto - Votos: 29
128228 - Fazendo hora extra com Papai 2 (Reviravolta) - Categoria: Incesto - Votos: 25
130164 - Com medo da reação do Papai, Mamãe deu pra mim II. - Categoria: Incesto - Votos: 19
130229 - Para salvar o casamento do meu filho, dei pra ele. - Categoria: Incesto - Votos: 38
130239 - Fazendo hora extra com Papai 3 (O Flagra) - Categoria: Incesto - Votos: 26
130550 - Para salvar o casamento do meu filho, dei pra ele II - Categoria: Incesto - Votos: 16
130651 - Fazendo hora extra com Papai 4 (Novas Experiências) - Categoria: Incesto - Votos: 18
130839 - A bronca que virou metida - Categoria: Incesto - Votos: 33
131077 - Meu marido não cuidou, meu filho resolveu - Categoria: Incesto - Votos: 48
131125 - Estou namorando, e é com minha irmã ! E agora ? - Categoria: Incesto - Votos: 24
131195 - Não consegui falar não para meu Filho, me comeu e agora FODEU... - Categoria: Incesto - Votos: 38
131279 - Estou namorando, e é com minha irmã ! E agora ? - Parte 2 - Categoria: Incesto - Votos: 17

Ficha do conto

Foto Perfil Conto Erotico ginogino

Nome do conto:
Com medo da reação do Papai, Mamãe deu pra mim.

Codigo do conto:
128097

Categoria:
Incesto

Data da Publicação:
19/11/2018

Quant.de Votos:
29

Quant.de Fotos:
0


Online porn video at mobile phone


Irma e irmao numa viagem de feriado de carnaval no hotel conto eroticoconto casada carente inplorando para se comidarodizio de pica/contomalandro gay passivo dando o cu contocontos comi o cuzinho da minha namorada bebada e ela disse que estava gostosoFeriado de carnaval sexo com meu irmao no hotel conto eroticoconto erotico com vovodei minha bunda para meu irmão gozarProfessora e o jovem conto eroticocontos erotico coroacasado comendo onovinhocontos.eroticos sobrinhos jumentaoporno.masdrata.filhono.riuconto erotico bandidosputa.arrombadaporno sogrinha bebada chupou contosMEu amigo gay me falou que tem vontade de chupa no meu peniscontos eróticos corno mansoLambi nha mae com o erótico conto fui a florianopolia gaycontos gay virei puta do molequecontos eróticos nosso netinho e garoto de programadeixei ó Velho come meu cu nó asilo contos eróticosbote tu mulher pro comedor é muito eroticoparque bacacheri conto eroticocontos eroticos minha esposa no forróConto pai lambendo xoxotaermaõs numa suruba muito.loucoconto erotico sou viciada em ter meus chupados todo diameninas superpoderosas eroticopornô anal nego quilombolaconto erotico gayEu e minha namorada no streep poker contosa virgem e o cavalo zoo comixcontos o ginecologista abriu minha buçeta na frente do meu filhoconto erotico minhas irmalllo gringo e o favelado conto porno gayconto erotico perdi a virgindade do cu fotosmulhertraz.comomarido e um travestimfotos de buceta japanase maturemulher metendo roludo na frente batidoContos eróticos bezerra zoofiliaconto eroticoflagracontos eróticos sei que meu amigo tá comendo minha mulher diretocontos porno: titioe eu gayincesto pai tira virgindade da filha quadrinhosestrupei a minha namorada na praia de nidismocontos eroticos tarde especialxaninha apertada com 30 cmcontoconto erotico vi minha sogra se masturbacontos eroticos compartilhando a esposaConto erotico o corno nao acreditou quando viu a esposa gorda aguentar 27 centimitros de pica dentra deladei pra um pivete conto eroticoconto pau sujo gayultimos contos sadoultimos contos sadoCoto erotico titia michadacontos eroticos com videos. deichei meu marido fuder a minha amigaputanociono conto erotico melho tramsa d minha vida foi com minha mae e minha tiaconto erotico mãe vergonhaconto herotico msis excitante vovo comeu netinhscontos erotico corno obeso inutilvídeo pono novinhas encaixado de míni saiaquatrinho porno estrupamaninha nao aguentou de tanta tesao i goza na picaconto erótico priminhas inocenteconto erotico primeira vez que vi uma bucetaCONTOS VICIADA EM 27 CM PAUminha tia dormindo nuacontos eroticos coletania traiçaoconto.esposado caseiro o patraoconto visita em casa de amigo//vangogrostov.ru/conto/110930/628294/-dando-pro-gaucho-pauzudo.htmlporno prinboyconto erotico gay negao sarado e bem dotado meu comeu aforca sem do nem miedadeconto erótico de gay fudendo com desconhecido na rua de madrugadaContos eroticos engravidei do meu cachorrohq porno convidando colega de escolacontos de filhas dando pros paistrai marido com primo delepornô de carlos zéfirocontos papaku