DOCE NANDA - Parte 12


Click to Download this video!


A mão de Bruno insinuou-se na parte frontal da calcinha. Priscila retirou sua mão dali, mas sem muita convicção. O que impeliu Bruno de insistir foi que a moça não o empurrou nem o agrediu como da vez passada.
Ele voltou a alisar as coxas da irmã.
- Bruno!! vc é impossivel!!! por que não arruma uma namorada?
- eu tenho namorada...
- ah é?! e o que está fazendo aqui comigo?
- não resisto... vc é muito...linda!!
- não gosto de fazer estas coisas... vc sabe...
- ninguém vai nos ver...
- por que vc não vai encontrar seus amigos,ou sua "gata"?
- não dá... vc está aqui..
Bruno ensaiou descer sua calcinha... ela retesa o corpo..
- Brunooo!!- reclama ela.
- deixa eu descer... vai...
- vc é doido...
Ela permitiu que ele descesse a calcinha até abaixo das nádegas...
- mas...que é isso...
Bruno olha aquelas nádegas expostas...
- Mana... caramba...!!! que... coisa mais...
- Bruno! levanta minha calcinha!! - ordena a moça.
- deixa eu olhar... deixa...
- Brunooo!! mamãe pode estar chegando...
- ainda não... espere um pouco...
Bruno, exasperado, afobado, retira seu membro fora do calção.
- mas.. o que vc está fazendo??!! - reclama ela, sentino o pau do rapaz, rijo e quente, resvalar suas coxas...
Bruno nada diz. Num instante, consegue introduzir seu comprido membro naquele vão aconchegante.
- Bruno!! de novo? ooh...
- Pri... ninguém vai nos ver... e vc me falou... que a gente podia fazer coisas... lembra?
- eu lembro... mas... mas...
Sem ela esperar, ele posiciona o membro, e Pri sente a cabeça do pau do rapaz roçar forte seu grelo. Ela se segura para não gemer.
"Pior que...to querendo...ooh, to querendo demais..." pensa ela. Lembra-se de Tom comendo sua irmã Nanda. Ela se arrepia toda.
- Bruno... - sussurra ela.
É o sinal para o rapaz, que entra nela devagar, mas sem se deter. Entra até o fim, sentindo o corpo da sua gostosa irmã amolecer todo.

Dois anos depois, Tom viaja para sua cidade para ver seus pais. O primeiro ano fora dificil. Ficara sem Priscila, sem Nanda, Giovanna fora embora com o marido. Tom deu um tempo da mulherada. Nanda povoara sua mente, com sua beleza incomum e aquele corpo de enlouquecer, a maneira com que faziam amor. ´Nanda não mandara mais noticias, a não ser o convite de casamento com Beto. Mas ele inventou uma desculpa e não fora. Como poderia ver a mulher da sua vida casando-se com outro? pensou.
Tom chegou em casa, e foi recebido com alegria extrema. Como era aniversário de casamento dos pais, Nanda chegou um dia depois, com o marido. Tom não estava quando ela chegou.
Na hora do jantar, porém, eles se encontraram. Tiveram que se cumprimentar.
- oi... como vai? - cumprimentou ela, meio sem jeito.
- vou indo... e vc?
- ah, tudo bem. Dificil é me acostumar sem mamãe e papai.
- eu sei disso... a gente não se acostuma ficar londe de quem se ama... - cutucou ele.
- rrsrsr... mas ainda bem que estamos aqui, né?
- é... vc está cada vez mais.. linda...
- obrigada. vc não está nada mal também..
- devo a vc...
- por que?
- vc me ajudou... cuidou de mim e...
- eu não fiz nada demais que não fosse obrigação de irmã...
- tudo?
Ela pensou um pouco e abaixou a cabeça.
- sim... tudo...
- que bom que vc pensa assim... -disse ele,fitando-a profundamente.
- bem... o que importa é que vc está bem...
- e vc está bem?
-o Beto é maravilhoso... e compreensivo...
Tom imaginou o quanto ele era compreensivo. Nanda viajara a Vale Verde, toda cabaço, deixando o noivo ali, na expectativa. Quando ela volta, tudo mudara. E o noivo a aceitou assim mesmo. O que Nada havia jsutificado?
- Sei.. o cara é maluco por vc... entendo ele...rsrs
Ela sorri também.
- vc já deve ter outra namorada...não?
- a única namorada que eu amei... me deixou..
Ela olha para ele.
- Tom... eu queria explicar...
- não tem como explicar... tava previsto que...
- mano... eu quero falar com voce sobre isso... mas não aqui... amanhã... a gente pode se ver em outro lugar?
- claro.. onde?

No dia seguinte, Tom e Nanda sairam de carro e foram para umlugar afastado da cidade. Estavam calados.
Enfim, ela saiu do carro, encostando-se no capô.
- Eu tinha que ir embora de Vale Verde...
- eu sei..
- nós ultrapassamos todos os limites...
- eu sei..
- e além do mais... eu...
- diga...
- eu estava cada vez mais ... apaixonada por vc...
- eu tb..
- a minha era uma paixão... carnal demais... obsessão..
- e eu por vc...
- eu só conseguia ver eu e vc na cama, fazendo sexo... e mais sexo... e mais sexo ainda... vc, com sua lascivia desmedida,so aumentava isso... e eu... precisava dar um ponto final para eu recuperar a minha... humanidade... vc entende?
- bem... não! ñão entendo...
- é dificil... mas agora está tudo bem...
- ver vc assim, tão de perto... caramba...
- Tom...! amanhã estarei indo embora novamente...e...
- vc sempre esta indo embora...
-rsrsr... é necessário.. ficar perto de vc é perturbador...
- não parece... vc está tão firme nas suas convicções...
- vc me conhece... não sou assim...
- então...
- me leve pra casa, senão... não respondo por mim...
Ela entra no carro. Tom também. Tom olha aquelas pernas grossas, o inicio das coxas. Tem que se controlar.
-Mana... diz ele, em tom baixo.
- diz.. -
- quero dizer...a vc... que nunca.... comi uma buceta deliciosa que a tua...
Ela olhou para ele com carinho. Estendeu sua mão até o membro sob a calça do irmão.
- e eu... nunca imaginei chupar...e ser possuida por um pau tão grande como o teu...
- caramba... quero te beijar... beijar esssa tua boca
- Tom... ooh,Tom...
Os dois se engalfinharam num desesperado e molhado beijo. Nada do que ela dissera valia. Nada do que pudessem dizer ou pensar tinha sentido naquele momento.

Beto e os familiares de Tom e Nanda estranharam a ausência dos dois. Quando eles apareceram,a tardinha, deram uma desculpa que dois pneus haviam murchados. A desculpa colou.
No dia seguinte, Tom pegou a estrada. Nanda já o fizera antes. Do bolso da camisa, Tom pegou o bilhete que Nanda colocara ali na despedida.
"Tom... me faça uma visita... Beto costuma viajar muito. To louca pra ficar com vc de novo... sentir tua pica gostosa na minha bucetinha... te amo!"
Tom sorriu. Coisa maluca era esse mundo. Ele acelerou. Contaria os dias até receber a ligação de Nanda pedindo que ele a visitasse.

FIM.


Faca o seu login para poder votar neste conto.


Faca o seu login para poder recomendar esse conto para seus amigos.


Faca o seu login para adicionar esse conto como seu favorito.


Comentários


foto perfil usuario marujogja

marujogja Comentou em 12/08/2011

Gostei

foto perfil usuario putinha gostosa

putinha gostosa Comentou em 27/07/2011

NOSSA MT BONS ESSES CONTOS DA NANDA, NÃO DEIXE DE ESCREVER O FIM DA HISTÓRIA AGUARDO ANSIOSA. BJOS!




Atenção! Faca o seu login para poder comentar este conto.


Contos enviados pelo mesmo autor


11551 - DOCE NANDA - Parte um - Categoria: Incesto - Votos: 9
11554 - DOCE NANDA - Parte dois - Categoria: Incesto - Votos: 6
11560 - DOCE NANDA - Parte três - Categoria: Incesto - Votos: 7
11579 - DOCE NANDA - Parte quatro - Categoria: Incesto - Votos: 9
11684 - DOCE NANDA - Parte cinco - Categoria: Incesto - Votos: 8
11703 - DOCE NANDA - Parte seis - Categoria: Incesto - Votos: 6
11793 - DOCE NANDA - Parte sete - Categoria: Incesto - Votos: 8
11877 - CORPOS ARDENTES - parte um - Categoria: Incesto - Votos: 7
11950 - DOCE NANDA -Parte oito - Categoria: Incesto - Votos: 7
12019 - CORPOS ARDENTES - parte dois - Categoria: Incesto - Votos: 5
12102 - CORPOS ARDENTES - parte três - Categoria: Incesto - Votos: 4
12209 - DOCE NANDA - Parte Nove - Categoria: Incesto - Votos: 7
12225 - DOCE NANDA - Parte dez - Categoria: Incesto - Votos: 6
12334 - Corpos ardentes - parte quatro - Categoria: Incesto - Votos: 3
12345 - Corpos Ardentes - Parte 5 - Categoria: Incesto - Votos: 4
12415 - DOCE NANDA - Parte onze - Categoria: Incesto - Votos: 7
12439 - Sedutoras e Marrentas - Um - Categoria: Incesto - Votos: 7
12440 - Sedutoras e Marrentas - Dois - Categoria: Incesto - Votos: 6
12441 - Sedutoras e Marrentas - Três - Categoria: Incesto - Votos: 7
12449 - Sedutoras e Marrentas - 4 - Categoria: Incesto - Votos: 7
12475 - Sedutoras e Marrentas - Cinco - Categoria: Incesto - Votos: 6
12521 - Sedutoras e Marrentas - 5 - Categoria: Incesto - Votos: 6
12533 - Sedutoras e Marrentas- 6 - Categoria: Incesto - Votos: 7
12535 - Sedutoras e Marrentas -7 - Categoria: Incesto - Votos: 7
12691 - Sedutoras e Marrentas 8 - Categoria: Incesto - Votos: 8
12703 - Sedutoras e Marrentas - 9 - Categoria: Incesto - Votos: 8
12712 - Sedutoras e Marrentas - 10 - Categoria: Incesto - Votos: 9
12772 - Sedutoras e Marrentas 12 - Categoria: Incesto - Votos: 6
12820 - Resumo de contos escritos por Tom Jones - Categoria: Incesto - Votos: 1
12909 - Sedutoras e Marrentas - Parte Final - Categoria: Incesto - Votos: 6
12991 - A Excursão - 1 - Categoria: Incesto - Votos: 6
13136 - A Excursão 2 - Categoria: Incesto - Votos: 5
13188 - A Excursão 3 - Categoria: Incesto - Votos: 5
13197 - A Excursão 4 - Categoria: Incesto - Votos: 5
13216 - A Excursão 5 - Categoria: Incesto - Votos: 6
13263 - A Excursão 6 - Categoria: Incesto - Votos: 4
13291 - A Excursão 7 - Categoria: Incesto - Votos: 4
13298 - A Excursão 8 - Categoria: Incesto - Votos: 4
13324 - A Excursão 8.1 - Categoria: Incesto - Votos: 4
13334 - A Excursão - oito - Categoria: Incesto - Votos: 4
13360 - A Excursão oito-2 - Categoria: Incesto - Votos: 1
13374 - A Excursão 9 - Categoria: Incesto - Votos: 5
13392 - A Excursão10 - Categoria: Incesto - Votos: 5
13429 - A Excursão 11 - Categoria: Incesto - Votos: 3
13478 - A Excursão 12 - Categoria: Incesto - Votos: 6
13509 - A Excursão 13 - Categoria: Incesto - Votos: 5
13520 - A Excursão 14 - Categoria: Incesto - Votos: 4
13543 - A Excursão 15 - Categoria: Incesto - Votos: 4
13573 - A Excursão 16 - Categoria: Incesto - Votos: 5
13676 - Próximo conto de Tom Jones - Categoria: Heterosexual - Votos: 3
13787 - A ninfeta e o bad boy -1 - Categoria: Incesto - Votos: 2

Ficha do conto

Foto Perfil Conto Erotico tom jones

Nome do conto:
DOCE NANDA - Parte 12

Codigo do conto:
12428

Categoria:
Incesto

Data da Publicação:
05/05/2011

Quant.de Votos:
7

Quant.de Fotos:
0


Online porn video at mobile phone


contos eroticos ambientados no nordestegravidezcompenisquadrinhos eroticos violentada por um pausadobuceta primaconto chantagem gaymassagem erotica cunhada negra contosadministrador velho cacetudosprimeiro abraço encostou o pau na bct puxou pela bunda encharcou a calcinhacontos eróticos história esposa Pedro de presente de Natal para o marido um pau bem grande em sua xoxota de amigos deleContos eroticos lesbiscas minha vizinha tem uma lingua espectularhttp://googleweblight.com/?lite_url=http://mozto.ru/maridoamigo/contos&ei=9-IR4lIp&lc=pt-BR&s=1&m=352&host=www.google.com.br&ts=1491934763&sig=AJsQQ1AdU4VixHEPShgralA6aGBMBzxXGwfilho dando banho na mae contos eroticospornohup irmaos novinho virgemConto porno desdi pequena pai e mae me comecorno de caminhoneiro contosvizinha carente de rolacontos excitantes de professores safados e allunas putascOntos minha tia mepegou na punhetacoto chupei o cuzinho da minha cumadre novinhaconto porno no cololer contos sou puta mais figindapai fazendo sex com seu filho gay-quadrinhosler contos eroticos onlineCoto erotico titia michadaaprontando em casa com meu irmão chiclete de menta sabor porra conto eroticoxvideos velhinho supano bureta de mulher contos eroticos sograscontos do vaqueiro esposa e angelica safadacasa dos contos fudendo com a macharada da familiaenchi o cu de banana conto eroticowww.entiadacontoeroticoconto sobre sexo com super dotadohq ay papi pornôppadrasto meleca a buceta da enteada todinhapaguei minha priminha pra ela deixar eu chupar contosContos erotico eu e minhas priminhas inocência perdendo a virgindade com un velhosexo de novinhaConto porno putinha do velho desde de novinhaconto porno mulher buceta pau 25cmcontod eroticos virgem novinha dez anosconto incesto mãe gravida filhocontos porno com vovô picudodesenho irmÃo comendo irma sexoconto fragei meu enquilinoesposa+corno+e+putaconto erotico "namorado" "beijo"roludos descomunalconterotico irmãsmeu pai se mastubano con minha calcinha contoContos fomos na casa de um amigo e quanto eu jogava cinuca ele arrombava minha esposaBate a rola na minha cara, contos"fode desgraçado" conto eróticopapai me fodeu com força e eu o perdoei contosconto gay eu e meu irmao demos o cucontos eroticos - coninhasafado69 empregada peitudaquadrinho erotico gaycomeçou no sitio + eroticoMamei varios paus contocontos louco por cunhada rabuda casada "evangelica"[email protected]baixa videos de vigilante de banco batendo ponhetacontos_gozei na hora que papai meteu sua pica grossacontos eroticos vovos gayscontos eróticos sem saber quem eraporno quadrinhosver porno erotico em quadrinhos negao engravidndo a mulher do cornoconto erotico de novinhocontos climax negros de pau enorme e grosso e na morena rabudacontos sobre velho taradoquadrinho gay pai e filho ponoconto erotico menos mamãe que o acomodou temporariamente em meu quartosafadinhasnocolegiocontos+eroticos+e+excitantes+de+mulheres+loiras+e+brancas+casadas+que+e+taradas+por+negroes+bendotadostarde chuvosa fudendo a noracontos erotico estrupo loira esculturalos peões da obra me estupraramcontoeroticoxvidio.comcontos reais de maridos impotentes liberando as esposas para fazer sexo com outros homensContos eróticos de incesto ai mamae que chupetinha mais gostosa é essaconto erótico ladrões e família fudi minha priminha novinha contocontos eroticos sou adotadacretinha pertubandosoquei tudinho no c* da minha noratitiy a camisinha ta dentro conto eroticopivete faz casada urrar na rola contosesposa estuprada conto eroticocontos com cdzinhasdesenhos pornô incestosmeu filho dotado contofavelada neguinha dando pra pauzudo conto eroticobiscate fudendo no telhado contos eroticosComi meu irmao com uma protex de pau conto eroticocache:OYd7x6Hp6DoJ:mozto.ru/perfil.cfm?widn=10491&wa=c conto erótico filha siliconadaContos sou meio tarado e minha mulher nao que nada[email protected] dei a bucetapromeu filho